O Inter empatou com o Flamengo em 1 a 1 e está fora da Libertadores

Em um Beira-Rio lotado, o Inter recebeu, na noite desta quarta-feira (28), o Flamengo com a missão de reverter o placar de 2 a 0 do jogo da ida das quartas de final da Libertadores. Mesmo abrindo o placar, o Colorado cedeu o empate aos visitantes. Com o resultado,o time gaúcho está eliminado da competição sul-americana.

A partida iniciou com o Flamengo atacando e chegando com perigo duas vezes. Primeiro, Gabigol acionou Arrascaeta, o uruguaio bateu de canhota e Marcelo Lomba espalmou. Em seguida, mais uma grande defesa do goleiro colorado. Gabigol saiu na cara de Lomba e quase abriu o placar.

Precisando do resultado, o Inter começou a buscar o ataque. Aos seis minutos, chegou a marcar, mas o árbitro assinalou uma falta de Guerrero no goleiro adversário. Na primeira etapa, o time de Odair Hellmann estava nervoso e pouco produziu. Por outro lado, o Flamengo não se intimidava com a casa colorada lotada e buscava o ataque.

Esse quadro se refletia na posse de bola. Aos 20, a equipe carioca tinha 61% de posse, e Lomba continuou trabalhando. Aos 22, após toque de bola, Bruno Henrique encheu o pé de fora da área e, mais uma vez, fez o goleiro trabalhar, espalmando para a linha de fundo.

Aos 29, o Inter saiu jogando muito mal e Gerson roubou a bola no ataque. Ele acionou Gabigol, que não conseguiu dar sequência ao lance.

A equipe rubro-negra continuava atacando. Filipe Luís, encheu o pé esquerdo e fez Lomba a espalmar para o lado.

Aos 40, o primeiro chute preciso do Inter aconteceu. Após cruzamento pela direita, Patrick dominou de peito na entrada da área e finalizou para fora. Mas depois, uma das melhores chances do Flamengo. Em contra-ataque, Bruno Henrique deu ótimo passe para Gabigol que, dentro da área e livre, tirou a bola de Marcelo Lomba, mas chutou para fora.

A segunda etapa começou sem trocas nos dois lados. Porém, Odair Hellmann não esperou cinco minutos para fazer a primeira: colocou Nico López no lugar de Rafael Sobis. Na sequência, tirou Uendel para a entrada de Wellington Silva.

A partir daí a equipe gaúcha cresceu em campo e para delírio dos mais de 40 mil torcedores, aos 16, o Inter conseguiu abrir o placar, em jogada de bola parada. D’Alessandro cobrou falta na área e Lindoso se antecipou e cabeceou para o fundo da rede. O lance foi para o VAR, e após revisão, o árbitro confirmou o gol. Caso o Colorado marcasse o segundo, a vaga para as semifinais seria decidida nas penalidades máximas.

O ponteiro já marcava 30 minutos e o Inter demonstrava mais agressividade nas suas jogadas. O Flamengo teve uma queda em sua intensidade e Odair aproveitou para fazer uma mudança audaciosa. Tirou um zagueiro para a entrada de um meia-atacante. Saiu Cuesta e entrou Sarrafiore.

Como resultado, aos 39, o Flamengo empatou a partida, pondo fim ao sonho colorado de seguir adiante na competição. Em contra-ataque iniciado por Arrascaeta, Bruno Henrique arrancou e tocou para Gabigol que não desperdiçou.

Depois disso, não houve tempo para uma reação do Inter.

Ficha técnica

Internacional: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta (Sarrafiore) e Uendel (Wellington Silva); Rodrigo Lindoso, Edenílson, Patrick, D’Alessandro e Rafael Sobis (Nico López); Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

Flamengo: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís (Renê); Cuéllar (Piris da Motta), Gerson, Éverton Ribeiro (Berrío) e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

Arbitragem: Patrício Loustou (ARG), auxiliado por Juan Pablo Belatti (ARG) e Gabriel Chade (ARG).

VAR (árbitro de vídeo): Fernando Rapallini (ARG).

Voltar Todas de Esporte

Compartilhe esta notícia:

Internacional não consegue vencer o Flamengo e está fora da Libertadores
Grêmio e Flamengo reeditam confronto na Libertadores após mais de três décadas
Deixe seu comentário