“O choro dele foi o meu choro”, Odair Hellmann sobre a não convocação de Valdívia


Por: Gabriel Corrêa,

Direto da Granja Comary, Odair Hellmann, auxiliar técnico do Inter e da Seleção Olímpica, conversou com Angelo Afonso na noite de hoje (26) dentro do Grenal Futebol Clube e falou sobre a preparação para os Jogos Olímpicos de 2016, o convite para trabalhar na Seleção, o choro do atacante Valdívia, XXXXX

Preparação para Olimpíada

Um trabalho gratificante nesse período que estamos na Granja Comary. Foram muito produtivos e no sábado (30), contra o Japão, podemos mostrar um bom futebol. Recebemos jogadores de diferentes formas físicas e o objetivo é fazer uma grande estreia no dia 04.

Convite para trabalhar na Seleção

Sou muito grato ao Rogério Micale por receber esse convite através de uma ligação. Porque ele poderia escolher qualquer outro com quem tinha trabalhado e me escolheu. Estamos focados para terminar essa competição com um título inédito que é o ouro olímpico no futebol masculino. Eu sou muito grato também ao Sport Club Internacional por me liberar e eu poder representar esse clube junto com Rodrigo (Dourado) e William.

Apenas 18 convocados

Claro que tem os jogadores que não são liberados pelos seus clubes, mas a vida é feita de escolhas e nós perdemos muitas noites de sono para não ter erros em uma competição curta como é a Olimpíada.

Choro de Valdívia

Ele é um menino de um caráter e um coração maravilhoso. Eu queria mandar uma abraço pra ele porque é um jogador de muita qualidade e ele vai voltar mais forte porque Deus está reservando coisas melhores lá na frente. O choro dele foi o meu choro.

Neymar

Ele é um referência mundial. Joga num clube com muita exposição. É um craque e uma referência para todos nós. Confesso que estou admirado pela postura e profissionalismo do Neymar aqui. Só posso falar coisas boas. Ele não conquistou tudo isso por acaso. O Neymar está se preparando no dia-a-dia para a competição.

Confira a entrevista completa:

Comentários