“O Barça é onde eu sempre quis estar”, diz Arthur, ex-Grêmio, sobre suposta transferência para a Itália

Desejo de Arthur é continuar no Barcelona.

Foto: Site Oficial/FC Barcelona/Divulgação

Mesmo em meio à pandemia de Covid-19, o novo coronavírus, clubes de todo o mundo buscam reforçar os elencos. Um caso é a Juventus, que pretende contar com o volante Arthur, ex-Grêmio, tirando-o do Barcelona. De acordo com o Jornal Mundo Deportivo, os italianos ofereceram um aumento substancial no salário do meio-campista. Por conta do atual cenário mundial, os espanhóis não iriam se opor à transferência.

Goiano de Goiânia, Arthur teve breve passagem pela base do Goiás, mas se lançou mesmo no Grêmio. Aqui em Porto Alegre, venceu Libertadores, Copa do Brasil e Gauchão. Já pelo Barcelona, faturou Espanhol e Supercopa da Espanha. Com a Seleção Brasileira, conquistou a Copa América de 2019.

O que diz Arthur?

A intenção do jogador é de seguir no Barcelona e, futuramente, conversar sobre determinadas mudanças no seu contrato que vence em 2024. Nesta quarta-feira (29), o jogador emitiu um comunicado à imprensa para encerrar os rumores sobre uma possível saída. Leia abaixo:

“Sempre há especulações, mas sinceramente minha ideia é muito clara: a única opção que me interessa é seguir no Barcelona. Estou muito seguro e tranquilo. Estou bem aqui e agradeço ao clube e à comissão técnica pela confiança. Este é outro motivo para deixar claro o meu desejo de continuar.

O suposto interesse de grandes clubes sempre é um elogio para qualquer jogador, e um sinal positivo, mas minha mente está focada só em jogar aqui muitos anos.

O Barça é onde eu sempre quis estar e quero vestir azulgrená por muito tempo, acima de qualquer outra questão. Cada dia me sinto mais cômodo e bem aqui, no time, no clube e na cidade. Também gosto das pessoas e da cultura daqui e sinto muito o apoio da torcida.

Estou concentrado 100% em trabalhar e que voltamos a jogar quando seja possível porque tenho muita vontade de seguir crescendo aqui e lutar por mais títulos”.

Mas, afinal, o que renderia ao Grêmio?

Até o momento, o tricolor já recebeu 33 milhões de euros por Arthur, dos quais dois milhões de euros por condições contratuais. A negociação foi fechada em 31 milhões de euros, já pagos ao Grêmio. Com a cotação fixada na época, o valor chegou a pouco mais de R$ 120 milhões. Nos últimos anos, o Grêmio conseguiu mais 2 milhões de euros com duas metas atingidas: 10 jogos com a camisa do Barcelona com um mínimo de minutos em campo e título espanhol na temporada passada.

Em caso de negociação com qualquer um dos clubes interessados, o Grêmio tem direito a 3,51% do valor do negócio por conta do mecanismo de solidariedade. Desde a saída do Brasil, Arthur foi convocado pela Seleção, foi campeão da Copa América e, além disso, outro fator que o valoriza ainda mais todos sabemos: estar no Barça. O mercado da bola provavelmente sofrerá alterações no retorno das negociações por conta das quedas de receitas dos clubes, devido a pandemia.

O dinheiro de Arthur foi usado pelo Grêmio para pagamento de dívidas em 2018 e 2019. Essa atitude faz o clube, no momento atual de aperto de receitas, ter uma situação menos complicada com pagamentos de juros. E facilita, também, as condições de um eventual de empréstimo em caso de necessidade para fechar as contas durante a parada do futebol.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Grêmio comunica plano de medidas especiais devido ao Coronavírus e ações começam a vigorar a partir do próximo sábado
Preparador de goleiros do Grêmio aprova empréstimo de Megiolaro: “Goleiro precisa jogar”
Deixe seu comentário