“Não podemos exigir do torcedor cumprimento de mensalidade nesse momento”, diz vice do Inter, sobre o atual momento

Foto: Divulgação Internacional

O Inter suspendeu suas atividades por tempo indeterminado em função do novo coronavírus. Agora, o Clube toma medidas para ajudar no combate à pandemia e reestrutura suas ações para enfrentar a parada das competições.

O vice-presidente do Inter, Alessandro Chaves Barcellos, falou com a Rádio Grenal sobre como o Clube enfrenta essas situação: “As nossas principais áreas do clubes estão trabalhando, fazendo levantamentos diários sobre os danos por conta dessa paralisação. O grande problema é que não sabemos quando voltaremos a campo”.

“O que nós temos nessa medida provisória feita pelo governo é ínfimo diante do problema no futebol brasileiro. O que podemos fazer é dar férias para os jogadores agora, já pensando na extensão no Campeonato Brasileiro”, ressaltou o dirigente colorado.

Os atletas foram orientados pelo departamento médico a ficarem reclusos em casa, mantendo uma rotina saudável, e estão sendo monitorados clinicamente pelo Clube. Barcellos falou sobre como o grupo enfrenta isso: “Nós temos um grupo muito maduro, que tem dentro das suas lideranças atletas extremamente esclarecidos, e que tem dimensão do momento que estamos vivendo no Brasil.”

Sobre a situação financeira que o Clube enfrentará com a pausa das competições e a falta de jogos, o vice-presidente disse entender a delicadeza do momento: “Ainda não conseguimos precisar o tamanho do dano, porque não sabemos o tempo que estaremos parados. O quadro de sócios vem se comportando bem, mas não podemos exigir do torcedor cumprimento de mensalidade nesse momento.”

O Inter colocou à disposição dos órgãos públicos o Centro de Eventos Beira-Rio e Gigantinho para ajudar no combate ao novo coronavírus.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Em vídeo, presidente do Inter faz agradecimento por mensagens e faz alerta para o coronavírus
Inter tem diagnosticado 2° caso de coronavírus
Deixe seu comentário