Milton Mendes projeta desempenho de Paulão e Madson para 2018


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal

Em entrevista exclusiva concedida à Rádio Grenal, neste domingo (14), para o programa Tarde de Futebol, o técnico Milton Mendes analisou o desempenho da nova contratação tricolor para 2018, o lateral direito Madson, e como foi a passagem do zagueiro colorado Paulão no Vasco da Gama. O ex-comandante técnico do clube carioca trabalhou com os jogadores no ano passado e, baseado no desempenho dos mesmos no período, acredita que a possibilidade de crescimento e bom desempenho dos jogadores depende do esquema tático dos técnicos da dupla grenal. “É necessário montar um esquema tático que ajude aos jogadores, que eles tenham espaço no time para mostrar o seu melhor em campo. Paulão precisa de espaço. Madson de uma oportunidade de mostrar sua efetividade em campo” 

O técnico elogiou Madson por sua velocidade e capacidade de recomposição junto ao time durante os noventa minutos. Qualidades que foram apresentadas pelo lateral já na estreia do jogador nos treinamentos do Grêmio. Mendes, quando questionado por Kalwyn Corrêa sobre as semelhanças de Madson com o ex-Grêmio Edílson, destacou que os jogadores têm perfis distintos e características técnicas divergentes. Madson é um pouco diferente do Edílson, pois é um jogador mais agressivo e que “chega mais”. Ele não defende como Edílson, mas é mais presente na área e seu ataque é mais efetivo em campo” afirmou o técnico.   

Atualmente Milton Mendes está na Europa, mais precisamente em Portugal. “Neste momento, a minha reciclagem acontece na Europa. Eu tenho as credenciais e licenças máximas, mas trabalho sempre pensando no futuro. Futebol não é receita de bolo. O trabalho de aperfeiçoamento na área é constante“, esclarece o profissional.

Mendes recebeu diversas propostas de trabalho após a sua saída do Vasco da Gama, último clube que treinou, mas busca um projeto ao qual possa dedicar-se por mais de duas temporadas consecutivas. “Eu estou no aguardo da oportunidade certa. Não vou pegar uma equipe apenas para trabalhar, quero algo à longo prazo. Sou um treinador que gosta de trabalhar e viver intensamente a profissão. Quero um clube que respeite isso.”

Confira na integra a entrevista com o técnico:

Comentários