Medeiros sobre suspensão da audiência na Suíça: “Já era esperado”


Por: Diogo Rossi, Jornalista, radialista e Repórter na @rdgrenal

No dia em que comemora 108 anos de história, o Internacional enfrenta uma situação complicada fora dos gramados. O “Caso Victor Ramos” se aproxima dos capítulos finais, no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), em Lausanne, na Suíça. Assim como o clube colorado, os envolvidos no processo, Vitória e CBF, também estão presentes na sede da instituição, no velho continente.

Aqui no Brasil, Marcelo Medeiros concedeu entrevista, por telefone, no programa Contra Ataque, na tarde desta terça-feira (04). “O Inter tem o dever, e a sua diretoria também, de lutar pelos seus direitos e lutar por aquilo que entender ser mais vantajoso na defesa das coisas do clube. O Inter não vai fazer aventura de entrar na justiça comum. Vocês sabem que quando questões judiciais saem da esfera esportiva e vão para um outro tipo de foro, um outro tipo de jurisdição, é complicado, há sanções a respeito que, desde o início nós dissemos que esgotaríamos a defesa dos interesses do nosso clube dentro da esfera esportiva”, reiterou o presidente.

A primeira audiência ocorreu na manhã de hoje e teve o desfecho negativo para o Internacional. No entanto, a situação já era esperada pela cúpula colorada. O Vitória solicitou que os árbitros avaliassem a competência do Tribunal para julgar o caso, e o pedido foi aceito, suspendendo a audiência para a análise da preliminar.

“Era esperado essa possibilidade de decisão, está dentro do quadro das expectativas que poderiam ser adotadas, em razão deste julgamento. Temos que ter serenidade, desde o início, destacamos que era um caso complexo, profundo e de difícil reversão”, afirmou Medeiros.

Nas redes sociais, o Vitória comemorou a vantagem parcial na Suíça. A expectativa é que a manifestação dos árbitros aconteça em até 48 horas.

Confira a entrevista completa

Comentários