Mano Menezes abre sobre possibilidade de treinar o Inter, trabalho com Lucas Silva no Cruzeiro e enaltece Grenal na Libertadores

Técnico concedeu entrevista exclusiva à Rádio Grenal

Foto: (Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Na semana especial de cobertura do Grenal das Américas, a Rádio Grenal entrevistou o técnico Mano Menezes. O Gaúcho, com passagens pela base do Inter e no comando do elenco principal do Grêmio, exaltou a disputa de um clássico Grenal na Copa Libertadores da América. O profissional, atualmente sem clube, também deixou em aberto a possibilidade de retornar a trabalhar em um dos times gaúchos.

“Um momento muito especial. Inéditos Grenais na Libertadores. Isso engrandece ainda mais esse Clássico”, declarou Mano, em entrevista exclusiva à Rádio Grenal.

Depois da demissão no Palmeiras, ainda em 2019, o técnico está sem clube e indicou que não deve assumir nenhum time neste momento.”Eu não quis assumir nenhum time nesse início de ano. Já não queria assumir no final do ano passado, mas aceitei o Palmeiras porque já havia dito não outras três vezes. Agora, quero descansar, analisar, estudar, tudo de forma mais tranquila”. Entre as projeções futuras, contudo, deixou em aberto a possibilidade de voltar ao futebol gaúcho. Mesmo com a passagem marcante no Grêmio, quando esteve à frente do time na disputa da Série B e retomada para a elite do futebol brasileiro, Mano afirma que trabalharia no Inter, onde já atuou como técnico nas categorias de base.

“Sempre procurei me comportar com um adversário duro, mas respeitoso. Isso é uma das coisas que os grandes técnicos precisam separar. Deixo essa possibilidade aberta e quem sabe um dia”, afirmou o treinador.

Trabalho com Lucas Silva no Cruzeiro

O técnico também comentou sobre sua experiência com Lucas Silva no Cruzeiro. Titular na maior parte da campanha do hexacampeonato da Copa do Brasil, o jogador amargou o banco de reservas, especialmente nas rodadas finais contra o Corinthians. “Ele veio da Europa com alguma dificuldade física. É um grande jogador, foi titular em vários jogos, mas eu tinha também o Henrique, o Ariel e o Hudson que também são bons. Dependia de cada partida.”

Confira outras declarações de Mano Menezes:

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Entrevistas Especiais

Compartilhe esta notícia:

Com ingressos esgotados, Arena aumenta projeção para 51 mil torcedores para o Grenal da Libertadores
“Aqui somos muito fortes”, afirma Éverton, sobre jogar o Grenal na Arena
Deixe seu comentário