Maicon esclarece irritação em partida contra o Bragantino e chama atenção: “Se acharmos que está tudo bem, não vamos chegar a lugar algum”

O capitão pediu para ser substituído durante o jogo entre Grêmio e Bragantino

Foto: Divulgação/ Grêmio FBPA

O volante Maicon concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (3) para falar sobre o episódio ocorrido na noite de segunda (2), quando pediu para ser substituído durante o jogo entre Grêmio e Bragantino. A partida, que terminou com uma vitória gremista por 2 a 1, ainda estava 0 a 0 quando, aos 13 minutos do segundo tempo, Maicon pediu para sair do jogo. O camisa 8 estampava um semblante de irritação após uma cobrança do técnico Renato Portaluppi. Ao ser substituído por Lucas Silva, o capitão foi direto ao vestiário.

Segundo o jogador, a irritação era com ele mesmo por não estar fazendo uma boa partida e entregando um bom futebol: “Eu mesmo faço minha autocrítica e minha análise de jogo. Sei quando  fiz um bom jogo e quando não fiz. Naquela hora eu achei que não estava fazendo um bom jogo e pedi pra sair. Por estar chateado comigo mesmo, fui direto para o vestiário. Às vezes se cria uma polêmica em um contexto nada a ver. Aqui é futebol, a gente vai se cobrar e vai xingar. Representamos um clube muito grande. Quando as coisas não estão bem, se eu não puder me cobrar, vou estar aqui fazendo o que?“, indagou.

Os acontecimentos abriram brechas para a especulação de que o jogador teria se desentendido com o técnico Renato Portaluppi pelas cobranças do comandante tricolor. Maicon logo tratou de explicar que  não foi isso que aconteceu: “Ao contrário do que estão falando que eu discuti com o Renato, é muito difícil de isso acontecer. Não houve nada disso. A minha chateação foi comigo mesmo por não estar apresentando um bom jogo. Sabemos disso, o torcedor sabe, o professor Renato sabe, que não estamos jogando como nos últimos anos. Se acharmos que está tudo bem e que tem que sair sorrindo, não vamos chegar a lugar algum”. 

Aqui eu não sou melhor que ninguém. Não sou melhor que o clube, não sou craque, não sou Messi e nem Cristiano Ronaldo. Aqui eu sou Maicon. Tenho a minha personalidade, o meu jeito, a minha maneira de pensar. Falo o que eu realmente acho e não tento tapar as coisas ou tento minimizar uma situação ou outra. As coisas têm que ser claras. Como eu sempre fiz, independente de ganhar ou perder. A minha indignação é porque não estou num bom momento físico por vários motivos, mas sempre procuro fazer o meu melhor“, explicou o jogador.

Questionado sobre como resolver a indignação pelo desempenho abaixo do esperado, Maicon deu uma resposta simples: “Nos treinos vamos ajustando, tentando acertar, vendo vídeo e vendo o que estamos fazendo de errado. Sabemos que o adversário coloca dificuldades no jogo. Então é dessa maneira: vendo vídeos, treinando e conversando para que a gente possa minimizar essas coisas e melhorar nosso rendimento dentro de campo”.

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Gurias Gremistas não conseguem reverter resultado contra Corinthians e são eliminadas do Brasileirão A1
Irmã se manifesta sobre declaração de Renato de que não tem um “time de freiras”
Deixe seu comentário