Internacional perde em mais um jogo ruim pelo Brasileirão


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

Com um futebol miserável, o Internacional foi superado pelo Santa Cruz nessa tarde e agora amarga a 8ª posição na tabela do Campeonato Brasileiro. Com 1 ponto conquistado em 18 disputados, o time de Argel pouco fez para, pelo menos, chegar ao empate no Arruda. Desorganizado e sem força ofensiva, o Inter fez uma de sua piores partida esse ano e corre o risco de perder seu técnico.

 

Primeiro Tempo

O Internacional foi a campo sob pressão. O colorado tinha conquistado apenas um ponto em 15 e tinha a obrigação de vencer, mesmo que fora de casa o Santa Cruz, vice-lanterna da competição. O time Argel, que no início do campeonato Brasileiro havia feito uma excelente campanha, agora sucumbia a desorganização e ao pouco futebol.

E no confronto de hoje, logo no início o time de Argel dava indícios que não conseguiria superar o clube pernambucano. Apesar dos três atacantes e um time montado para abastecer o centroavante Ariel para chegar ao gol, o colorado não conseguia por em prática o que Argel tanto comentou em suas coletivas.

Apesar do equilíbrio inicial, o jogo era favorável ao Santa Cruz, que levava perigo nas bolas paradas e escapadas de Keno. Na única chance do Inter na partida, o goleiro Thiago Cardoso fez bela defesa após cabeçada de Fabinho.

E que não faz, leva. O Santa se lanço ao ataque e nos acréscimos, aos 47′, Keno abriu o placar. Após cobrança de falta de João Paulo, a bola bateu nas costas de Neris e sobrou para Keno, que estufou as redes de Muriel.

 

Segundo Tempo

Na segunda etapa, o Internacional precisava fazer algo para mudar a história do jogo e salvar a tarde de Argel e logo aos 3′ minutos, William cobrou escanteio na cabeça de Ernando, que fuzilou. Tiago Cardoso bem colocado, fez milagre e salvou o time pernambucano do empate. O colorado começava indo pra cima e buscando jogo no Arruda.

Mas três minutos depois o Santa respondia, com uma bola no travessão de Artur. Buscando o empate, o colorado ia pra cima, avançava suas linhas e pressionava. Mesmo assim, o time pernambucano se segurava bem. Os atacantes colorados, com mais presença ofensiva, tentavam a infiltração, mas pecavam no último passe. Sem aproximação, o ataque colorado pouco criava e Ariel ficava isolado sem receber opções de jogo.

Tentado dar mais qualidade ao time, Argel trocava Ferrareis por Anderson. Mesmo assim, o colorado não conseguia imprimir seu ritmo na partida e dava espaços para que o Santa Cruz chegasse mais ao ataque. Buscando o segundo gol, o técnico Milton Mendes mandava a campo mais um atacante e assim segurava mais a bola no campo defensivo do Internacional.

Contudo, na melhor chance do Inter na partida, Sasha, de frente para o gol, Sasha acertava a trave direita do gol de Thiago Martins aos 36′. O jogo se encaminhava para o final e Argel, sem saber o que fazer, mandava a campo Valdívia, para pelo menos, amenizar a derrota. Mesmo assim, o Inter sucumbia a sua própria desorganização e via mais uma derrota se estabelecer no campeonato.

Dono da bola Coca-Cola: Keno

Ficha Técnica

Santa Cruz 1 x 0 Inter

Gol: Keno, 44′, 1T

Santa Cruz: Tiago Cardoso, Léo Moura, Neris, Danny Morais, Tiago Costa; Uillian Correia, Marcílio (Bruno Morais) e João Paulo; Keno, Marion e Arthur (Derlei). Técnico: Milton Mendes.

Inter: Muriel; William, Paulão, Ernando e Artur (Raphinha); Rodrigo Dourado, Fabinho e Gustavo Ferrareis (Anderson); Vitinho, Ariel (Valdívia) e Eduardo Sasha. Técnico: Argel Fucks.

Local: Estádio do Arruda, em Recife (PE). Arbitragem: Sandro Meira Ricci (SC/FIFA), com Emerson Augusto de Carvalho (SP/FIFA) e Kleber Lucio Gil (SC/FIFA). Cartões amarelos: Raphinha, Rodrigo Dourado (I).

Comentários