Anderson confirma boa fase e leva Inter a semifinal do Gauchão

Internacional e São Paulo de Rio Grande, se enfrentaram nesse domingo (10/04) pelas quartas de final do Gauchão no Estádio Beira Rio.  A Equipe colorada venceu e convenceu. O técnico Argel fez modificações pontuais que desmontaram a retranca do São Paulo. Anderson parece estar mostrando que valeu a pena o investimento, o meia foi destaque da partida.

Desmanchando a retranca

Todos sabiam que o São Paulo de Rio Grande viria fechado. As previsões de escalação davam conta disto em função da superioridade do Internacional, mas o técnico Hélio Vieira surpreendeu a todos com um sistema tático ainda mais fechado do que o previsto. Um 4-5-1 bem posicionado, porém sem muitas alternativas para o contra-ataque.

O Internacional, por sua vez, teve a missão de fazer uma blitz logo nos primeiros minutos para tentar vazar a defesa do tricolor Riograndense. Logo aos 8 minutos o zagueiro Paulão ganhou uma dividida no ar e cabeceou para dentro da área, Sasha apareceu livre e tocou na saída do goleiro. A bola bateu na trave e voltou, Vitinho que vinha para pegar o rebote chutou em cima do zagueiro Luís Henrique. A equipe colorada vinha cercando o time do São Paulo por todos os lados. O técnico Argel ainda no primeiro tempo, leu bem o jogo, e viu que não precisava se preocupar com o lado direito de defesa. Sem titubear sacou Paulo César Magalhães e promoveu a entrada do atacante Aylon, puxando Fabinho para a função.

Alguns minutos depois da modificação, o meia Andrigo fez um cruzamento na segunda trave, e encontrou  livre de marcação o zagueiro Paulão que colocou a bola no angulo do goleiro Deivity. Estava aberto o placar aos 39′ do primeiro tempo. Daí para frente o que se viu foi um passeio colorado. Mesmo restando pouco tempo  para o final do primeiro tempo o Inter não reduziu o ritmo e marcou o segundo gol após tabela de Anderson, que apareceu quase como um ponta esquerda tabelando com Artur, e cruzando por baixo para Aylon marcar e apontar o 2 x0 aos 43′ da primeira etapa. Estava desmanchada a retranca programada por Hélio Vieira.

Segundo tempo de afirmação

O segundo tempo começou e não foi muito diferente do que o primeiro. Logo aos 3 minutos uma falha da defesa quase originou o que seria o primeiro gol do São Paulo. O atacante Rafael Pilões saiu na cara de Alisson, que fez grande defesa, no rebote Ernando salvou de cabeça. Aos 7′ Vitinho teve cobrou uma falta que explodiu na barreira e voltou aos seus pés, o atacante, com maestria e habilidade, chutou forte tirando do goleiro e balançando as redes. O jogo havia acabado ali.

Eram sete minutos do segundo tempo, estava três a zero e o Inter era muito, mas muito superior. Trocava passes e deixa a bola longe do alcance dos jogadores do São Paulo.  Era só esperar o árbitro da partida, Anderson Daronco, apontar o centro do gramado e apitar o final do jogo, o que fez aos 47′ do segundo tempo.

Internacional: Alisson; Paulo Cezar Magalhães (Aylon), Paulão, Ernando e Artur; Fernando Bob (Jair), Fabinho, Anderson e Andrigo (Ferrareis); Eduardo Sasha e Vitinho. Técnico: Argel Fucks.

São Paulo-RG: Deivity; Mikael, Fernando Pinto, Luís Henrique e Romano; Raulen (Faíska), Guilherme, Guto Dresch, Thiago Corrêa e Athos (Anderson); Guto Nervis (Rafael Pilões). Técnico: Hélio Vieira.

Local: Estádio Beira-Rio.

Arbitragem: Anderson Daronco, com Rafael da Silva Alves e Julio Cesar Rodrigues dos Santos.

Cartões amarelos: Fernando Bob e Paulão (INT); Guto Dresch, Luís Henrique, Pilões e Romano (SP).

Gols: Paulão (40min/1°T), Aylon (44min/1°T) e Vitinho (7min/2°T).

Público total: 17.803.

Renda: R$ 649.785,00

Voltar Todas de Campeonatos

Compartilhe esta notícia:

Marquinhos é cortado de jogo contra o São Paulo-RG
Grêmio treina sem Wallace e Fred em Quito
Deixe seu comentário