Inter perde nas penalidades e está fora da Copa do Brasil

Em um jogo fraco debaixo de muita chuva, o Internacional foi eliminado na Copa do Brasil na noite desta quinta-feira (19), no Barradão em Salvador. No tempo normal perdeu por 1 a 0 e nas penalidades, o goleiro Caíque pegou as penalidades cobradas por Gabriel Dias e Nico López. Eliminado, o colorado vai direto para São Paulo onde encara o Palmeiras pelo campeonato Brasileiro no próximo domingo (22).

Primeiro tempo

A grande surpresa do time de Wagner Mancini foi seu melhor jogador começar a partida. Após um treino totalmente fechado e a não divulgação da lista de relacionados para o jogo, Neilton, camisa 10 do rubro-negro baiano, começou a partida. Com 13 dos 52 gols marcados pelo Vitória na temporada ele foi a aposta de Mancini para tentar a classificação diante do Internacional.

Até os 9′ de jogo, poucas chances criadas em um jogo lento e sem muitas alternativas de criatividade. Aos 11′ a melhor chance até então, surge de uma jogada de Pottker pelo lado esquerdo, o atacante colorado tentou por encobrida, Caíque espalmou e a bola caiu nos pés do uruguaio Nico López o uruguaio chutou forte, mas o goleiro do time da casa se recuperou em tempo de tirar com o pé esquerdo. A primeira etapa se resumiu nisso, pouca qualidade, criatividade quase zero e o placar em branco.

 

Segundo tempo

Odair Hellmann modificou a equipe para o retorno ao segundo tempo. O zagueiro Klaus entrou no  lugar de Rodrigo Moledo por um desconforto muscular na coxa esquerda. Aos poucos o time da casa, o Vitória, foi se posicionando mais adiantado em busca do primeiro gol, sem muita qualidade técnica, mas com imposição física e aproveitando a desorganização do Inter que apenas esperava uma oportunidade de contra-atacar. O lance mais perigoso da partida ocorreu aos 19′ do segundo tempo. Uma jogada de velocidade pelo lado esquerdo de ataque do Vitória, culminou em um belo cruzamento onde Denílson fechou no segundo pau e tocou de leve com o pé direito e a bola bateu na trave do gol defendido por Marcelo Lomba. Logo após, Pottker deixou o campo para entrada de Marcinho. Na equipe da casa entrou Nickson no lugar de Willian Farias.

Aos 33′ o juiz da partida apontou a cal e marcou o pênalti para o Vitória. Um cruzamento pelo lado esquerdo buscando o zagueiro Kanu. Iago, vinha na marcação por dentro e na tentativa de proteger, toca no jogador do Vitória. O comentarista da jornada da Rádio Grenal, Kalwyn Correa, destacou: “Houve o toque no jogador do Vitória, porém não se sabe a intensidade. É um lance de interpretação, mas a força deste contado gera dúvidas”, considerou o comentarista. Neilton, que até momentos antes da partida era dúvida, correu pra bola, chutou forte no canto esquerdo de Marcelo Lomba que pulou no canto contrário e marcou o gol que empatou a partida no placar agregado.

Logo após o gol do time baiano, Odair Helmann tirou D’Alessandro de campo para entrada de Camilo. A chance mais clara de gol do Inter veio com ele, após um contra-ataque puxado por Nico López o uruguaio foi derrubado e a falta marcada. Na cobrança, Camilo obrigou o goleiro Caíque a fazer uma grande defesa. Sem melhoras a partida se encaminhou para as penalidades.

Nos pênaltis, o goleiro Caíque Brilhou e pegou duas penalidades na cobrança de Nico López e Gabriel Dias. Com isso, o Internacional está eliminado da Copa do Brasil 2018 e agora só lhe resta o Campeonato Brasileiro nesta temporada.

Voltar Todas de Internacional

Compartilhe esta notícia:

Grêmio e Cerro Porteño empatam sem gols no Paraguai
Luan treina e reforça Grêmio diante do Atlético-PR
Deixe seu comentário