Inter estuda reforma do centro de eventos e reaproveitamento do Gigantinho


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal

Em busca de um melhor aproveitamento das áreas do entorno do Beira-Rio, Inter quer fazer reforma do centro de eventos Arthur Dallegrave e o reaproveitamento do Gigantinho. Para isso, o centro de eventos voltaria a ser um restaurante e o Gigantinho ganharia uma reforma a partir de um direito de exploração da área durante 20 anos. Os projetos são obra da vice-presidência de negócios estratégicos sob o comando do vice-presidente, João Pedro Lamana Paiva.

O retorno da história

Atualmente pouco aproveitado, o objetivo do Inter é resgatar algumas origens do clube. Famoso nos anos 90, o “Choppão” e a “Churrascaria Saci” podem retornar. Contudo, “Galeteria Saci” ou “Parrilla Saci” ainda podem ser as escolhidas para dar vida a um novo restaurante no local.

“Atualmente a área está ociosa é apenas gerando despesas”, avaliou o vice-presidente, João Lamana que ainda acredita que o ambiente é propício para a criação do restaurante.

Cuidado ao Gigantinho

Anexo ao Beira-Rio, o Gigantinho é um dos maiores centro de eventos do país, porém, atualmente, o centro encontra-se com muitos problemas e reformas se fazem necessárias para tal.

Para isso, o Inter busca interessados para o aproveitamento da área. Porém, a busca necessariamente não será tão difícil, conforme afirma o vice-presidente do clube: “Já temos três interessados no nosso projeto”.

Dentro do projeto, a utilização da área durante 20 anos em parceria com o clube e a venda dos “naming rigths” englobam a ideia que já tem projeto pronto que poderia ser aproveitado pela empresa que fechasse a parceria com clube.

Além dos projetos, a “Cidade do Inter” (novo CT do Inter), em Guaíba, caminha a passos largos para sua construção nos próximos anos.

Foto:(Rádio Grenal)

Comentários

>