Grêmio vence o Lanús na Argentina e é tricampeão da Libertadores


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal

O feito histórico de um brasileiro vencer a Libertadores em solo argentino pertencia, somente, ao Santos de Pelé. Hoje, diante de um Estádio La Fortaleza lotado, o Grêmio entrou para o seleto hall e conquistou a América pela terceira vez na sua gloriosa história. Com a vantagem no jogo de ida, o clube gaúcho não ficou atrás e abriu 2×0 no primeiro tempo, gols de Fernandinho e Luan. Enquanto, na segunda etapa, Sand descontou em cobrança de pênalti.

Renato Portaluppi já sabia que a principal ausência da sua equipe seria Walter Kannemann e, para os últimos 90 minutos da competição, escolheu Bressan como o substituto do argentino. Marcelo Grohe, Edílson, Pedro Geromel e Bruno Cortez completaram o sistema defensivo. Entre os volantes, manteve a dupla Jaílson e Arthur, com Ramiro, Luan e Fernandinho na segunda linha do meio-campo. Lucas Barrios esteve no comando do ataque.

Primeiro tempo impecável, susto na segunda etapa e título 

A etapa inicial começou com a tensão imaginada, e o árbitro Enrique Cáceres precisou distribuir alguns cartões amarelos. Com a bola rolando, Fernandinho tentou chute do bico da grande área, mas parou em Andrada. Na segunda oportunidade, porém, não desperdiçou. O camisa 21 recuperou a bola na intermediária defensiva, arrancou sozinho, invadiu a área e fuzilou o goleiro argentino, para abrir o placar.

Marcelo Grohe voltou a brilhar na Libertadores, protagonizando outra grande defesa, na cobrança de falta de Velazquez, que tinha o ângulo como destino certo. A defesa animou o ataque tricolor e culminou no segundo gol gaúcho. Luan recebeu na intermediária, enfileirou a defesa do Lanús e, de frente para Andrada, acertou uma cavadinha no canto.

O Lanús retornou com outro ânimo para a etapa final, precisando marcar três gols para levar a partida à prorrogação e aumentou a intensidade ofensiva. Sand quase marcou em sobra de bola na área gremista, mas finalizou de perna esquerda para fora. Arthur sentiu dores no tornozelo, em função de uma falta sofrida no primeiro tempo e Michel ingressou na partida. Empurrado pela torcida, o Lanús conseguiu descontar. Jaílson derrubou Acosta na área e o árbitro assinalou a penalidade. Na cobrança, Sand deslocou Marcelo Grohe e diminuiu.

Bressan também sentiu lesão e precisou ser substituído por Rafael Thyere. Antes, Cícero entrou no lugar do apagado Lucas Barrios. Em confusão com Pasquini no meio-campo, Ramiro e Pasquini foram advertidos, mas o meia gremista baixou o braço do árbitro na sequência do lance e foi expulso. Mesmo com a pressão final e com 10 homens em campo, o Grêmio se segurou e garantiu o tricampeonato da Libertadores da América no Estádio La Fortaleza.

 

Comentários