Grêmio sofre dois gols na bola aérea e fica no empate com a Chapecoense


Por: Kalleb França, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal

A touca  verde catarinense, não foi tirada na partida de hoje na Arena Condá, onde Grêmio e Chapecoense fizeram um confronto franco e de muitos lances bonitos e de seis belos gols. O empate em 3×3 mostra um pouco da partida agitada que vimos esta noite, porém não escondem as falhas defensivas na bola aérea, onde a chapecoense marcou duas vezes com Willian Thiego. Com este resultado o Grêmio soma um ponto, porém não ganha nenhuma posição e, ainda, pode perde posição para o Corinthians que joga logo mais contra o Fluminense amanhã às 20h00 no Estádio Mané Garrincha.

 

Primeiro tempo

 

A primeira etapa da partida começou com o tricolor em busca da vitória. O time de Roger Machado, exerceu marcação sob pressão, característica da equipe, logo nos primeiros minutos. Surtiu efeito. Na cobrança do primeiro escanteio para o Grêmio, aos 3′ Luan cobrou, Douglas completamente livre dentro da área, cruzou para Geromel que subiu mais que todo mundo e colocou apra o fundo a rede. Estava aberto o placar à favor do tricolor gremista.

Depois do gol do Grêmio, a Chapecoense foi se arrumando em campo, passou o susto e começou a avançar. Em uma chegada rápida pelo lado direito de ataque, Bruno Rangel recebeu bom cruzamento, porém não alcançou a bola que saiu pela lateral. Em seguida, foi a vez dos catarinenses terem seu primeiro escanteio. Na cobrança, o zagueiro William Thiego, (ex-jogador do Grêmio), cabeceou forte no ângulo de Marcelo Grohe. Estava empatado o jogo e eram somados 18′ de partida.

Em uma rápida jogada da chape pelo lado esquerdo, o atacante Silvinho foi derrubado pelo estreante Jaílson o árbitro, próximo do lance apitou e marcou a penalidade. O artilheiro Bruno Rangel foi para a cobrança e com categoria anotou seu sétimo gol na competição tirando o Grohe do alcance da bola. Após o gol da virada, a partida ficou um pouco mais truncada. O Grêmio tentava chegar pelos lados, porém os catarinenses marcavam com inteligência.

O tricolor insistia e, com um pouco mais de posse de bola, conseguia trocar bons passes. Em uma destas chegadas, Douglas passou para Jaílson que se redimiu, e apareceu com velocidade pelo lado direito de ataque, com um forte chute ele estufou as redes e empatou o jogo aos 38′. O primeiro tempo foi para o final sem maiores chances de gol para os dois lados.

 

Segundo Tempo

 

A segunda etapa começou um pouco agitada. Não tanto quando a primeira, porém ambas as equipes mantiveram a qualidade do futebol apresentado. Em um chute de fora da área de Lucas Gomes, da Chapecoense, o goleiro Marcelo Grohe fez grande defesa.  Aos poucos, o Grêmio passou a controlar mais o meio de campo. Aos 11′ da etapa complementar, Jaílson desferiu um chute fortíssimo em direção ao gol de Danilo o arqueiro da chape se esticou todo e tocou para escanteio, quase que o Grêmio vira a partida.

Aos 15′ da segunda etapa, Roger promoveu a entrada de Negueba no lugar de Everton. Após a troca, Edílson cobrou uma falta sofrida por Luan, a bola explodiu na trave direita do goleiro adversário.  O jogo ficou um pouco morno, mas com chances esporádicas como uma que não foi aproveitada por Giuliano, que recebeu um passe e ficou livre diante do goleiro da chape, o meia cortou para o lado errado e ficou sem ângulo.

Depois dos 30′ da etapa complementar, o time do grêmio se posicionou mais à frente buscando uma pressão para chegar ao gol da vitória. Em uma boa troca de passes pelo lado esquerdo de ataque, Douglas e Luan tabelaram e o atacante chutou torto e a bola saiu pela linha de lado. A chapecoense, passou a ficar mais tempo com a bola e tentar controlar o jogo. Aos 36′ da segunda etapa, o time da casa teve um escanteio, William Thiego, mais uma vez foi o único a subir e cabecear para marcar o seu segundo gol na partida e o terceiro da chape.

O tricolor não se deu por vencido, e partiu para o ataque. Negueba recebeu na direita e executou um bom cruzamento para Giuliano que usou a cabeça para marcar o gol de empate o relógio do árbitro somava  37′. A partida voltou a ficar eletrizante. O atacante Silvinho da chapecoense, que fazia ótima partida, fez grande jogada pelo lado direito de ataque e a defesa gremista estava com muitas dificuldades de conte-lo, quase sempre ele conseguia arrumar um escanteio.

Depois das duas partidas disputadas fora de casa, o Grêmio volta para a Arena no domingo (19) onde enfrenta o Cruzeiro às  19h00 pela nona rodada do Brasileirão, para esta partida Roger tem o desfalque de Edílson que recebeu o terceiro cartão amarelo. O lateral-direito volta na décima rodada também em casa contra o Vitória na quinta-feira (23) às 19h15.

 

FICHA TÉCNICA

 

Craque da Bola Coca-Cola: Douglas
CHAPECOENSE 3 X 3 GRÊMIO

Local: Arena Condá, Chapecó (SC)
Data-hora: 15/6/2016 – 19h30
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Público/Renda: 13.154 presentes/R$ 446.485,00
Cartões amarelos: Lucas Gomes e Marcelo (CHA), Jaílson (GRE)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Pedro Geromel, 3’/1ºT(0-1), William Thiego, 17’/1ºT(1-1), Bruno Rangel, 25’/1ºT(2-1), Jaílson, 41’/1ºT(2-2), William Thiego, 35’/2ºT(3-2) e Giuliano, 37’/2ºT(3-3).

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Marcelo, William Thiego e Lucas Mineiro (Sérgio Manoel, Intervalo); Josimar, Cleber Santana e Hyoran (Arthur Maia, 12/2ºT); Silvinho, Bruno Rangel (Moisés, 42’/2ºT) e Lucas Gomes – Técnico: Guto Ferreira.

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Wallace e Marcelo Hermes; Walace, Jaílson (Bobô, 38’/2ºT), Giuliano (Kaio, 45’/2ºT), Douglas e Everton (Negueba, 15’/2ºT); Luan – Técnico: Roger Machado.

Comentários