Grêmio protesta e pede suspensão do Campeonato Gaúcho

Jogadores e o técnico Renato Portaluppi protestam contra a realização do campeonato por conta do coronavírus

Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)
Jogadores entraram de máscara em protesto a realização do Gauchão. Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

A partida do Grêmio contra o São Luiz, neste domingo, foi marcada por protesto pelo lado tricolor. Os atletas entraram em campo usando máscaras, antes da bola rolar. O jogo foi realizado com portões fechados em virtude da pandemia do coronavírus.

Em entrevista coletiva após a vitória, de virada, por 3 a 2, o técnico Renato Portaluppi, também de máscara, protestou contra a realização do campeonato e chegou a falar em greve.

“Essa homenagem que o Grêmio fez hoje é para alertar as autoridades dos riscos do coronavírus. Jogador de futebol também é gente. Não adianta fechar os portões, e os riscos dos jogadores e profissionais que estão aqui? Será que a gente precisa entrar em greve? Esperamos que o bom senso prevaleça no futebol, também. Nós todos temos famílias em casa. As autoridades do esporte tem que pensar nisso”, declarou o comandante gremista.

Nesta segunda-feira (16), os clubes foram convocados para um reunião na Federação Gaúcha de Futebol para explanarem seu posicionamento com relação à sequência do jogos, diante da pandemia de coronavírus.

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

CBF suspende competições nacionais em virtude do coronavírus
Justiça do Trabalho nega pedido de urgência da rescisão de contrato de Ferreira com o Grêmio
Deixe seu comentário