Grêmio perde para o Palmeiras na Arena e se complica para o jogo da volta da Libertadores


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal

*Por Bárbara Assmann

O primeiro capítulo das quartas de final da Copa Libertadores não foi muito bom para o Grêmio. Diante do Palmeiras, o tricolor, mesmo pressionando e com maior posse de bola, levou um gol de falta no primeiro tempo e acabou perdendo de 1 a 0: Gustavo Scarpa fez um golaço. Na segunda etapa até tentou reagir, mas não conseguiu o gol mesmo com um jogador a mais, já que Felipe Melo foi expulso aos 30 minutos. 

Sem problemas médicos ou de suspensão, o técnico Renato Portaluppi contou com seu time completo e repetiu a mesma equipe que superou o Athletico-PR pela Copa do Brasil. Já Luiz Felipe Scolari fez mudanças no ataque: substituiu Raphael Veiga e Borja para a entrada de Gustavo Scarpa e Luiz Adriano.

O Grêmio começou a partida praticamente com todo o time no ataque. No primeiro minuto já conseguiu escanteio, mas foi o Palmeiras que conseguiu a primeira finalização. Após lateral cobrada, a bola sobrou para Dudu, que chutou, mas a bola foi por cima do gol. O time paulista também estava bem posicionado na defesa. 

Mas, mesmo assim, a pressão era gremista e, aos oito minutos, o tricolor revidou. Jean Pyerre chutou de fora da área e a bola foi para fora. Quase que ele marcou! E com mais posse de bola e troca de passes, o Grêmio continuava atacando. Aos 14, Alisson chutou de fora da área, e Weverton fez a defesa.

Quando o Palmeiras chegava, era pelo lado direito, com Dudu, nas costas de Cortez. O lateral sentiu e teve que ser substituído. Entrou Juninho Capixaba em seu lugar. Vaias? Tiveram, mas para a arbitragem que deixava de marcar faltas para o Grêmio. O time paulista estava agressivo no jogo.

Mas foi em uma delas que o Palmeiras conseguiu o primeiro gol. Após cobrança de falta, aos 30, Dudu ajeitou para Scarpa e o meia mandou uma bomba no ângulo de Paulo Victor. Gol! Grêmio 0, Palmeiras 1. O tricolor voltou a insistir após o gol, controlando o jogo, mas sem assustar.

No segundo tempo quem começou atacando e pressionando foi o Palmeiras. Aos três minutos, Paulo Victor fez um milagre. Após cabeceio de Dudu no contrapé do goleiro gremista, ele fez uma grande defesa.  

Mas o Grêmio precisava do gol e começou a buscá-lo com Everton aparecendo mais. Aos 11, ele chutou de fora da área, mas Weverton pegou. Renato não esperou muito para fazer suas trocas. Tirou André para colocar Tardelli.

Pressão gremista? Tinha. Mas o perigo ao gol do adversário não era grande. Faltava algo. Renato sabia disso e colocou mais um atacante. Luciano entrou no lugar de Alisson. Logo após a troca, aos 30, Felipe Melo recebeu o segundo cartão amarelo e fui expulso. 

Sinônimo de mais tentativas de ataque! O tricolor tentava, mas não conseguia sucesso nas finalizações. Estava merecendo o empate, porém não conseguiu. Agora ficará tudo para o jogo da volta onde só a vitória interessa.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima terça-feira (27), no Pacaembu, às 21h30. Porém, antes do jogo da Libertadores tem Brasileirão: o tricolor enfrenta o Athletico-PR sábado (24), na Arena, às 17h.

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

 

*Estagiária sob supervisão de Marjana Vargas 

Comentários

>