Grêmio faz 2 a 0 e abre boa vantagem para o jogo de volta


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

Com grande atuação de toda a equipe, o Grêmio deu um passo largo para se garantir na final da Copa do Brasil. Um dois a zero com autoridade, que calou mais de 50 mil cruzeirenses e deu boa vantagem para o jogo da volta, que acontece na próxima quarta-feira (02), na Arena

Primeiro Tempo

A única dúvida que pairava sobre o time do Grêmio era Pedro ou Everton. Portaluppi optou por Pedro Rocha para se precaver dos ataques mineiros e ter uma recomposição melhor na defesa. A tática gremista era segurar o ímpeto do Cruzeiro nos primeiro minutos, se defendendo com todos atrás da bola.

Embalado pela torcida, o Cruzeiro foi pra cima, forçando bolas levantas na área, sempre buscando o centroavante Ábila, forte no jogo aéreo. Mas a defesa tricolor se segurou bem e conteve as investidas de Sóbis e Robinho, os armadores adversários.

Após os 15′ iniciais, o Grêmio ficou mais à vontade e aumentou sua posse de bola, avançando suas linhas e tendo bom volume de jogo no campo ofensivo. A Raposa marcava à distância, deixando o Tricolor tranquilo para produzir jogadas. E depois de uma longa troca de passes, Marcelo Oliveira tabelou com Pedro Rocha e ajeitou para Luan. O camisa 7 domina na ponta da área e percebe o goleiro Rafael adiantado. Com um toque colocado, em curva, o atacante marca um golaço no Mineirão.

Depois do gol, a partida foi toda controlada pelo Grêmio. Tanto ofensiva como defensivamente, o time de Renato sofreu poucos riscos e criou mais que o Cruzeiro, se aproveitando dos contra-ataques e erros de passe dos adversários. Marcelo Grohe praticamente não fez nenhuma defesa, trabalhando apenas nas interceptações de cruzamentos.

Segundo Tempo

Para a parte final da partida, duas alterações nas equipes. Do lado do Grêmio, Maicon saiu com suspeita de lesão muscular e Jaílson foi à campo para recompor o time e dar mais poder de marcação. No Cruzeiro, Mano Menezes fazia uma troca ousada, tirando um lateral e posicionando um ala para pressionar a saída de bola do Tricolor.

Como no primeiro tempo, o Cruzeiro foi pra cima, no abafa para tentar furar a defesa e buscar o gol de empate. O Grêmio se manteve firme na defesa. Kannemann e Geromel em grande jogo, foram muitos seguros e não deixaram os atacantes cruzeirenses produzirem. Em uma das poucas bobeadas do argentino, quando fez falta na entrada da área, contudo a cobrança foi por cima.

O jogo estava bom para o Tricolor, que bem postado atrás, se aproveitava dos espaços deixados pelo adversário. E aos 16′, após recuperar a bola no meio campo, Kannemann tirou da defesa e armou o contra-ataque. Ramiro dominou na intermediária e lançou para Douglas. O camisa 10 invadiu a área e finalizou de perna direita para ampliar o placar.

Com dois a zero no placar e grande atuação de todo o grupo, foi só continuar no mesmo ritmo e seriedade do início da partida. O Cruzeiro pouco produziu ofensivamente, chegando na maioria das vezes apenas com cruzamentos e bola alçadas para a área.

Ficha Técnica

CRUZEIRO 0 X 2 GRÊMIO – SEMIFINAL DA COPA DO BRASIL

Gols: Luan, aos 19 do primeiro tempo, e Douglas, aos 16 do segundo tempo (Grêmio)
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 26 de outubro de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE). Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Nadine Scharamm Câmara Bastos (SC)
Cartão amarelo: Kannemann (Grêmio)

CRUZEIRO: Rafael; Lucas (Alisson), Bruno Rodrigo e Léo; Edimar, Denilson (Alex), Lucas Romero, Robinho, Arrascaeta e Rafael Sóbis (Willian); Ramon Ábila. Técnico:Mano Menezes

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon (Jailson), Ramiro e Douglas; Pedro Rocha (Everton) e Luan (kaio). Técnico: Renato Gaúcho

Comentários