Grêmio entra no STJD e pede anulação da partida contra o São Paulo

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Após acionar a CBF no final de semana para tratar do assunto, na tarde dessa segunda-feira (20), o Grêmio entrou oficialmente no STJD com pedido de anulação da partida contra o São Paulo, que aconteceu no último sábado (17). De acordo com uma nota publicada pelo próprio STJD, o pedido foi feito na manhã de hoje ao presidente Otávio Noronha e destaca a “troca da arbitragem horas antes da partida”, afirmando que “a mesma interferiu decisivamente em, no mínimo, quatro lances capitais do jogo”.

O Grêmio afirma ter sido prejudicado na partida com a atuação do árbitro Rafael Traci. O time gremista já havia pedido os áudios da cabine do árbitro de vídeo durante a partida e afirmou que a mudança na escala não foi de ”forma arbitrária e unilateral”.

Além do fato de que, segundo o clube, não houve chance de participação do VAR em lances capitais do confronto, como no possível pênalti cometido por Reinaldo em cima de Geromel e o pisão dado em Luiz Fernando por Daniel Alves.

“O resultado do jogo não refletiu a partida. A troca do quadro de arbitragem comprometeu o crédito da arbitragem brasileira de seus comandantes. O Grêmio foi flagrantemente prejudicado, embora os critérios: pênaltis, cartões e critérios de avaliações, sem falar no VAR, novamente omisso. Deslegitimou, desacreditou a arbitragem e o crédito do futebol brasileiro pelo antecedente da influência do São Paulo na troca do quadro arbitral. Chega. Sem mais mais espaços para imoralidades”, foi relatado pelo presidente gremista Romildo Bolzan Jr, em uma manifestação feita nas redes sociais do clube.

Ainda na nota publicada pelo STJD, foi pedido pelo clube que:

a) Seja dado o imediato conhecimento da instauração do presente processo ao Presidente da Confederação Brasileira de Futebol – CBF, determinando que o resultado da partida não seja homologado até a decisão final da impugnação, na forma do parágrafo 3 do artigo 84 do CBJD;

b) Defira o diferimento do prazo de apresentação das provas, tendo em vista o já noticiado envio de ofício a CBF solicitando que apresentem elementos fundamentais para o deslinde do feito, garantindo assim ao Grêmio a ampla defesa e o contraditório;

c) Determine a secretaria o envio de ofício a CBF, requerendo que responda também a este Tribunal os questionamentos e requerimentos encaminhados pelo Grêmio no ofício em que solicitou a abertura de investigação interna, eis que se tratam de provas fundamentais ao presente processo;

d) Por fim, requer a anulação da partida com a designação de nova data para sua realização.

e) Protesta pela produção de todos os meios de provas em direito admitidos

f) Por derradeiro, junta neste ato instrumento de procuração que atesta os poderes dos procuradores ao final firmados e requer, por cautela, a concessão de prazo de 24 horas para juntada de instrumento procuratório com poderes especiais, as quais não foram possíveis obter em função do horário e de compromissos de viagem do Presidente.

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Com Diego Souza de volta e dúvidas no ataque, Grêmio encara o América de Cali nesta quinta-feira
Alisson tem lesão confirmada e desfalca o Grêmio por três semanas
Deixe seu comentário