Foco no Brasileiro e técnicos em pauta: presidentes da dupla grenal avaliam temporada e projetam 2020


Por: Valeria Possamai,

Convidados do programa Pampa Debates, da TV Pampa, desta quarta-feira, os presidentes de Grêmio e Inter, Romildo Bolzan Jr. e Marcelo Medeiros, deram as primeiras impressões sobre os planejamentos dos clubes para a próxima temporada. Contudo, com o objetivo comum de garantir vaga para a disputa da Copa Libertadores de 2020, o foco, no momento, está centrado em apenas uma pauta: a classificação direta via Campeonato Brasileiro.

Quarto colocado com 56 pontos, o tricolor busca permanecer na posição para garantir o carimbo no passaporte direto para a fase de grupos da competição continental. As atenções, no entanto, se dividem com a questão de permanência do comandante do elenco Renato Portaluppi, que já condiciou a renovação com vinda de reforços.

“A primeira coisa que precisa ser dita. Nem tão rico pode dar tudo certo e nem tão pobre pode dar tudo errado. Eu acredito que esse modelo de gestão do Grêmio vai continuar permanentemente. Não vamos mudar uma vírgula. Porque se podemos errar no diagnóstico, principalmente na avaliação das contratações, podemos corrigir no ano seguinte. Esse não é momento de falarmos disso, pois temos um objetivo a cumprir, que é ficar em quarto lugar no Campeonato Brasileiro. E, temos que preservar o grupo de jogadores, a comissão técnica, pior será se não termos esse cuidado com respeito as pessoas”, disse Bolzan, que completou: “Já estamos trabalhando sobre essas situações de contratações, renovações. É sim ( de manter Renato Portaluppi).

Com o fim de ano movimentado pela demissão e chegada de novo treinador, o Inter também tem como foco o G-4, que pode virar G-5, caso o Flamengo seja o campeão da Libertadores. Atualmente, o colorado está na 7ª posição somando 50 pontos. Mesmo com a contratação de Zé Ricardo até o fim deste ano, a expectativa já gira em entorno de Eduardo Coudet, que deve ser anunciado como novo técnico para 2020.

“A pior decisão para um dirigente é ter que demitir um treinador no meio da competição. Foi um diagnóstico que fizemos sobre a queda de rendimento da equipe.O nosso clube em 2018 estava melhor do que 2017. 2019 está melhor do que 2018, dentro e fora de campo. Então, em 2020, vamos trabalhar para o mesmo crescimento. O nome de Coudet é um dos treinadores da nova geração com grande trabalho. A gente observa”, afirmou Medeiros ainda sem confirmar a chegada do novo técnico.

Assista o programa na íntegra:

Comentários

>