Falcão: ”Não esperava ser demitido depois de 5 jogos, isso eu não entendi”


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

Chamado para ser a solução para uma crise que já se agravava no Internacional, o ídolo colorado Falcão esteve menos de 1 mês à frente do clube e foi demitido com apenas 5 jogos disputados. O ex-técnico colorado conversou com Thiago Suman, no Grenal Futebol Clube, sobre o momento em que esteve à frente do clube e disse que foi pego de surpresa com a dispensa.

Falcão vê o time melhor e mais adaptado. O ex-técnico viu melhora no grupo, com a chegada de 60% do time, que com ele não jogou. Falcão citou a chegada Eduardo e os retornos dos jogadores da Seleção olímpica, e disse que o Inter tem obrigação de melhorar no Brasileirão.

”Eu não esperava ser chamado e muito menos esperava ser demitido depois de 5 jogos, isso realmente eu não entendi. Mas não deu condições de se fazer mais de 9 treinamentos. Diante de um grupo que vinha com dificuldades, que vinha inseguro, e com muito menos jogadores que tem agora. Eu acho que com esses jogadores que o Internacional tem a disposição, Dourado, Wilian, Eduardo, Danilo, eu acho que o clube tem que obrigatoriamente subir na tabela depois da chegada de mais de 60% do time”, disse Falcão.

Veja alguns pontos discutidos na entrevista:

  • Nico López titular

”Evidente que sim. Um jogador espetacular. Trabalhei com Bruno Conti e ele me disse muitas coisa boas sobre o Nico, disse que é bom jogador, 1 contra 1 ele passa fácil, um rapaz novo e muito tímido. Então eu tive a preocupação de informar sobre o jogador”.

  • Situação do Inter quando entrou

”Eu quando entrei no Inter eu sabia das dificuldades, ainda não estava na zona de rebaixamento quando eu saí e nem estava quando eu saí. Mas era um time que vinha com dificuldades e insegurança e eu sentia isso nos meninos lá”.

 

Ouça a entrevista completa:

Comentários