Especial: Inter no ritmo no Tango

Foto: (Divulgação/S.C.Internacional)

O Futebol está paralisado em medida ao combate ao coronavírus. No dia 17 de março, o Inter anunciou a liberação de seus atletas como medida de precaução, mas, até aqui, o time comandado por Eduardo Coudet vinha mostrando um estilo de futebol diferente do praticado pelo clube nos últimos anos.

Até a parada do futebol mundial, o Inter somou 71% de aproveitamento. Chacho tem o aproveitamento superior ao seu início de trabalho no Rosário Central, em 2015, onde o técnico ganhou notoriedade. Já o início de trabalho no Racing, onde se tornou Campeão Argentino na temporada 2018/19, foi um pouco superior com 11 vitórias em 15 jogos.

Nas duas campanhas citadas, nos mesmos 15 primeiros jogos das temporadas em questão, só o Racing de 2018 fez mais gols que o atual time do Inter: 26 gols contra 23 do atual time do Chacho.

Já no quesito defesa, o Inter sofreu sete gols em 15 jogos. Como comparação, o Rosário de 2015, sofreu 14 gols nos mesmos 15 primeiros jogos do ano, e o Racing de 2018, levou oito gols em 15 partidas.

Até o momento, Coudet comandou o colorado em 15 jogos. O seu time anotou 23 gols, média de 1,53 por jogo. O Inter não balançou as redes em cinco partidas na temporada.

Já no quesito defesa, o Inter sofreu sete gols, porém seis dos sete gols sofridos, foram oriundos de bola aérea. Em contrapartida, em 10 dos 15 jogos, o colorado não foi vazado. Nos jogos da Libertadores da América, a defesa passou em branco até a paralisação da competição.

Ouça o especial:

  1. ESPECIAL EDUARDO COUDET 20:32

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Matérias Especiais

Compartilhe esta notícia:

Alessandro Fidélis: “A pressão é maior sobre o clube de camisa para que ele jogue a frente o tempo todo”, sobre o Inter
Parada no Brasileirão Feminino e quarentena: como ficam as atletas da dupla Grenal
Deixe seu comentário