Enquanto aguarda por análise do Governo sobre protocolo da FGF, dupla Grenal se divide entre otimismo e prioridade para o Brasileirão

Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

A volta do Campeonato Gaúcho ainda segue em análise pela secretaria de Governança e Gestão Estratégica (SGGE), do Governo do RS gerando expectativa pelo retorno nos jogos. Ao menos, até aqui, o que já se sabe é que a data de 19 de julho, apontada no protocolo apresentado pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF), para o reinício já está descartada.

Enquanto aguarda por tais definições, Grêmio e Inter seguem a pedida para avançar nos treinos. Com a classificação de bandeira vermelha em Porto Alegre, apenas estão liberadas as atividades físicas individuais, sem a permissão de coletivos. Se por um lado, não uma data oficial para a volta do Estadual, surge a necessidade dos trabalhos que ensaiem situações de jogo em virtude da indicação de volta de outras competições, como o Campeonato Brasileiro marcado para o dia 9 de agosto.

Com o apontamento oficial da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a indefinição do Gauchão, o Grêmio já definiu que a prioridade é a volta do Brasileiro e, para isso, tomou a decisão de sair da capital para poder avançar nas atividades. O clube já está com o planejamento pronto e define ajustes para se deslocar para Santa Catarina, onde irá utilizar as estruturas do CT do Criciúma para os treinos. A posição dos dirigentes, momentaneamente, também é que, mesmo havendo alguma liberação para coletivos nos próximos dias, a viagem está mantida.

“A ida do Grêmio é uma questão técnica, de continuidade de preparação, um passo à frente daquele cronograma que foi estabelecido no calendário do futebol brasileiro, para o dia 9 recomeçar o campeonato (Brasileiro). Depois de tanto tempo de treinos físicos, só cabe avançar para treinos táticos e coletivos”, declarou o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr.

Do lado do Inter, o clube segue as atividades físicas no CT Parque Gigante. Neste primeiro momento, a direção afirma que seguirá com as atividades no Estado. Além disso, o presidente Marcelo Medeiros mostrou otimismo que haja a liberação para se avançar nos treinos na próxima semana e que o Gauchão possa recomeçar no dia 26 deste mês.

“Estamos trabalhando ansiosamente para que na próxima semana possamos trabalhar coletivos. Nosso temor é por estar atrás dos outros clubes na questão física e de ritmo de jogo. Os órgãos não sinalizam nem com o retorno do Campeonato Gaúcho ou dos treinos coletivos. Vamos torcer para que a Federação Gaúcha possa convencer o Governo para retomada do Gauchão no dia 26 de julho. A CBF garante o Brasileirão no início de agosto”, afirmou Medeiros em entrevista à Rádio Grenal.

No compasso de espera pela definição do Gauchão, o governador Eduardo Leite tem declarado que a volta do futebol não é prioridade, neste momento, em virtude da pandemia do novo coronavírus: “O retorno do futebol neste momento não é uma prioridade, porque mesmo sendo com portões fechados, provocará aglomeração entre amigos. Estamos tentando usar a pista toda, para que o retorno possa acontecer pouco antes de a CBF determinar o começo das competições nacionais”, declarou.

Ainda, há a expectativa pelo retorno da avaliação da secretaria de Governança e Gestão Estratégica sobre o protocolo apresentado.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Dupla Grenal

Compartilhe esta notícia:

Dupla Grenal se posiciona no Dia do Orgulho LGBTQI+
Conmebol anuncia tabela de jogos para o retorno da Libertadores
Deixe seu comentário