Empresário de Ferreira dispara contra dirigentes do Grêmio: “Eles têm que vir a público e desmentir as mentiras que eles inventaram”

Pablo Bueno concedeu entrevista à Rádio Grenal

Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Em vias de litígio, a situação de Ferreira passa por uma nova fase no Grêmio. Diante de uma tentativa de aproximação para a resolução do caso, que tramita na Justiça do Trabalho, o empresário do atleta Pablo Bueno já deixou claro que quer um pedido de desculpas por parte de dirigentes do clube ao jogador para tratar da renovação.

Recentemente, o Grêmio tentou uma reaproximação com as partes do atleta para tratar da situação contratual. Mas a direção apontou como condição a suspensão do processo de rescisão de vínculo. Contudo, o empresário, em entrevista à Rádio Grenal, nesta terça-feira, reforçou que o impasse poderá ser resolvido após pedido de desculpas por parte de alguns dirigentes do clube, entre os nomes citados estão o vice de futebol Paulo Luz e o executivo Klauss Câmara.

“Eles têm que vir a público e desmentir as mentiras que eles invetaram. O discurso é muito bonito, mas as atitudes… Movemos a ação pelas atitudes deles. Eles vêm a público, admitem os erros e tiramos a ação”, declarou o empresário de Ferreira, que apontou que na situação de impasse de renovação, o jogador sofreu “imposições e ameaças” de tirar o jogador do time profissional e da lista da Copa Libertadores.

O imbróglio entre clube e jogador vem desde o início da temporada. Por conta de divergências nos valores e na divisão da porcentagem do passe, Ferreira passou a treinar com o Grupo de Transição e não ficou mais à disposição do time profissional deste a partida de abertura do returno do Gauchão. O jogador também ficou de fora da lista de inscritos para a disputa da Copa Libertadores.

Na ocasião, na partida contra o Juventude, no dia 29 de fevereiro, o presidente Romildo Bolzan afirmou que a tentativa de renovação era também pela valorização do atleta. Enquanto o assunto não fosse resolvido, o clube optou por um resguardo ao Ferreira.

Com a situação, antes da parada do futebol devido à Covid-19, Ferreira tentou rescindir seu contrato na Justiça do Trabalho, mas o pedido liminar foi indeferido. O processo ainda está em andamento na 23ª Vara do Trabalho de Porto Alegre. O jogador tem vínculo com o clube até junho de 2021, somando na equipe principal nove jogos e dois gols marcados.

“Não me surpreende as declarações do Taison”

Durante a entrevista, Pablo Bueno também comentou as declarações do atacante do Shakhtar Donestk Taison que fez declarações a respeito da saída de Tetê, seu companheiro de time e representado pelo empresário. Durante entrevista ao programa “Bola nas Costas”, da Rádio Atlântida, o ex-atleta disse que o Grêmio “agiu bem” no caso do atacante.

Em resposta às declarações, Pablo declarou: “Não me surpreende as declarações do Taison. É a famosa inveja. Aqui na Ucrânia só se fala no Tetê. Isso incomoda.”

 

 

 

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Inter atrasa salários do mês de maio
Prestes a entrar em nova fase do plano de contingência, Grêmio encaminha acerto por redução salarial dos atletas
Deixe seu comentário