Em “nova rotina”, Alisson aguarda por retorno dos jogos e leva à risca recado de Renato

Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Já na 9ª semana de treinos, a ansiedade pelo retorno das competições já é algo notável entre os jogadores. Em entrevista coletiva, nesta terça-feira, o atacante Alisson relatou como vêm sendo a “nova rotina” de treinos físicos e a expectativa por voltar aos gramados.

“É uma nova rotina. Nenhum de nós esperava passar por um momento tão delicado não somente no Brasil, mas como no mundo todo. Infelizmente muitos estão perdendo a vida com essa pandemia. O que a gente pede nesse momento é união e que logo isso vai passar e vamos voltar a nossa rotina”, declarou o jogador.

Questionado pelos canais de comunicação do clube sobre o que aguarda na sequência da temporada, Alisson foi objetivo em dizer que quer seguir fazendo história com a camisa tricolor e citou um recado do técnico Renato Portaluppi, que tem seguido à risca.

“Eu quero continuar vencendo, fazendo história. É o que o Renato sempre me falou. Uma vez ele falou algo que ficou gravado: que ele tem poucos gols aqui, mas os gols deles sempre foram muito importantes. Desde que eu cheguei aqui, acho que tive esse privilégio de fazer gols importantes e que ajudaram a conquistar títulos”, afirmou o atacante gremista.

Já em mais uma semana de atividades físicas, o atleta afirmou que é necessário respeitar os protocolos das autoridades, mas não negou que a sequência de treinos físicas não seja algo muito agradável: “Jogador gosta sempre de ter contato com a bola. Mas temos que respeitar o que as autoridades maiores nos passam. O Grêmio vem fazendo um excelente cuidado e trabalho com a gente. Se perguntar se estarmos gostando de fazer físico, vamos dizer que não (risos). Temos que respeitar. Sabemos que é para o nosso bem. E parabenizar o Grêmio também que está sempre nos cuidando também.”

 

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Quatro atletas testam positivo para a Covid-19 no Inter
Em encontro com Bolsonaro, Inter e clubes com contrato com a Turner demonstram apoio às mudanças nos direitos de transmissão
Deixe seu comentário