Em jogo atrasado do Brasileirão, Grêmio perde por 2 a 1 para o líder Atlético-MG

O Tricolor permanece com 26 pontos, na 19ª posição na tabela de classificação.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Em jogo atrasado válido pela 19ª rodada do Brasileirão contra o líder do campeonato, Atlético-MG, o Grêmio perdeu por 2 a 1. O time comandado por Vagner Mancini acumulou grandes oportunidades nos minutos iniciais da partida, tendo inclusive um gol anulado, mas foi o Galo quem abriu o marcador. A derrota mantém o Tricolor na vice-lanterna, com 26 pontos. O próximo desafio será o Grenal deste sábado (6), no Beira-Rio.

A torcida gremista não poderá comparecer ao estádio, graças à uma liminar aceita pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) que determina que o time jogue com os portões fechados e não receba carga de ingressos em partidas como visitante.

Jogo

O jogo começou movimentado e logo nos primeiros segundos, os donos da casa chegaram com perigo ao campo de defesa tricolor. Pela esquerda, Hulk fez um cruzamento e Zaracho desviou de cabeça, mandando por sobre a meta. Mas o Tricolor respondeu de imediato, com duas boas chances.

Aos 2 minutos, Borja recebeu no meio e chutou, mas a bola explodiu na trave. No rebote, Douglas Costa, da esquerda, cruzou para o centroavante, que empurrou para o fundo das redes, mas o gol foi anulado por impedimento do jogador.

Com 8 minutos jogados, Douglas Costa fez boa jogada individual, passando pela marcação e cruzando na pequena área, mas a defesa afastou pela linha de fundo. Em uma nova jogada, Lucas Silva acionou Borja, já na área, que chutou cruzado, mas a bola saiu à direita da meta – por detalhe não entrou. E o colombiano seguiu levando perigo. De fora da área, quase surpreendeu o goleiro Éverson, arriscando de longe e acertando novamente o poste.

Mas apesar das chances do Grêmio, foi o Galo quem abriu o marcador, aos 12’. Após um bate-rebate, Zaracho levou a melhor e de dentro da área, chutou. A bola ainda desviou em Cortez ante de parar no fundo do gol.

Os gremistas tiveram uma nova oportunidade, desta vez com Lucas Silva, que chutou forte, de longa distância, obrigando o goleiro mineiro a fazer boa defesa.

Aos 28’, os mineiros tiveram uma falta a seu favor. Nacho cobrou e Chapecó afastou de soco. No contra-ataque, Douglas Costa se lançou em velocidade, mas acabou parado pela marcação adversária dentro da área.

Com 35’ jogados, o técnico Vagner Mancini providenciou a primeira mudança na equipe, colocando Campaz, no lugar de Villasanti. Na sua primeira participação no jogo, o colombiano arriscou um chute, exigindo boa defesa do arqueiro mineiro.

Trocando passes com qualidade, o Tricolor tentou na reta final, mas Allan desviou pela linha de fundo o cruzamento de Rafinha. Nos acréscimos, Ferreira passou pela marcação em velocidade e serviu Borja, que chutou – mais uma vez, a zaga mineira desviou, mandando a escanteio. Na cobrança, o centroavante desviou de cabeça para o gol, mas a bola passou novamente raspando o poste.

O Grêmio voltou a campo com a mesma formação que encerrou a etapa inicial.

No primeiro minuto, Ferreira fez uma boa jogada e finalizou, mas após a bola bater em Guga, ela saiu pela linha de fundo. Em seguida, foi a vez de Campaz servir Douglas Costa. O meia cruzou, mas a defesa mineira fez novo corte.

Outra chance tricolor saiu dos pés de Lucas Silva, que passou pela marcação e chutou forte, mandando por sobre a meta, aos 3’. No minuto seguinte, Rafinha fez um cruzamento para Borja, que desviou de cabeça. Éverson defendeu no meio do gol. Já a primeira oportunidade do Galo no segundo tempo saiu aos 5 minutos, quando Arana invadiu a área e finalizou, mas a bola explodiu em Rafinha e saiu.

Foi aos 10 minutos da etapa complementar, que o Grêmio chegou ao empate com Campaz. Borja, como pivô, rolou para o meia já na área, que mandou para o fundo das redes, deixando tudo igual no Mineirão.

O Atlético-MG tentou voltar a frente no marcador e pressionou. Aos 16’, Allan invadiu a área e chutou cruzado, obrigando boa defesa de Chapecó.

Passados 25 minutos, o Galo teve uma falta a seu favor, próximo a grande área. Nacho cobrou, a bola explodiu em Campaz e, após análise do VAR, arbitragem assinalou pênalti do colombiano, por colocar o braço na bola. Na cobrança, Vargas bateu no canto direito da meta gremista, assinalando o segundo gol.

No final, com 43 minutos jogados, o Grêmio teve uma falta da intermediária de ataque. Douglas cobrou, mas a defesa cortou.

Ficha técnica

— Atlético-MG: Everson, Guga (Mariano), Réver, Junior Alonso, Guilherme Arana, Allan, Tchê Tchê (Jair), Zaracho (Savarino), Nacho Fernández, Hulk (Vargas) e Diego Costa. Técnico: Cuca.

— Grêmio: Gabriel Chapecó, Rafinha, Ruan, Pedro Geromel, Bruno Cortez, Thiago Santos (Jhonata Robert), Lucas Silva (Mateus Sarará), Villasanti (Campaz), Ferreira (Alisson), Borja (Diego Souza) e Douglas Costa. Técnico: Vagner Mancini.

— Arbitragem: Luiz Flávio de Oliveira (SP), auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP). VAR (árbitro de vídeo): José Cláudio Rocha Filho (SP). Quarto árbitro: Ronei Cândido Alves (MG).

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Inter ainda não venceu no Brasileirão com Lomba e Daniel é dúvida para o Grenal 434
STJD define punição do Grêmio após confusão diante do Palmeiras
Deixe seu comentário