Em 2010, Grêmio também teve longa sequência negativa, mas conseguiu ”volta por cima”

Tricolor gaúcho tem sequência negativa muito parecida com a de 11 anos atrás

Foto: Lucas Uebel / Grêmio F.B.P.A.

A temporada de 2010 é lembrada com certo carinho por parte da torcida gremista. Sob conduta do centroavante Jonas, que vivia grande fase na época, o Grêmio fechou o ano com bons números. Além de conquistar o campeonato gaúcho daquele ano, o time chegou às semi-finais da Copa do Brasil, quando foi eliminado para o promissor time do Santos, de Neymar e Ganso, que acabaria se tornando campeão.

Mas com certeza, a maior lembrança daquele período para o torcedor, é em relação ao campeonato brasileiro. A equipe teve um início fraco, e conviveu com um longo período de jejum de vitórias na competição, assim como em 2021. Foram sete partidas sem conseguir os três pontos, que fizeram com que time entrasse, e convivesse com a zona de rebaixamento por um período. Até então, eram 13 partidas, com apenas duas vitórias, seis empates e cinco derrotas. O Grêmio ainda havia sido desclassificado pelo Goiás, pela Copa Sul-Americana, com um empate e uma derrota, aumentando a série para nove jogos.

Foi quando a torcida trocou suas esperanças, para um sinal de alerta, que o tricolor gaúcho surpreendeu. Com o meia Douglas, e principalmente o atacante Jonas inspiradíssimos, a equipe superou um primeiro turno fraco e embalou uma grande sequência de resultados positivos, fazendo um segundo turno quase impecável. Com 13 vitórias, quatro empates e apenas duas derrotas, o time gremista subiu da 17ª para a 4ª colocação, buscando uma vaga quase que inimaginável para a pré Libertadores do ano seguinte.  

Como destaque daquela temporada, Jonas terminou o ano com incríveis 42 gols marcados, e empatado com Neymar, ganhou o prêmio de artilheiro geral do país. O atacante logo seria negociado com o Valencia em janeiro de 2011. Além dele, Douglas foi outro jogador ficou com a moral elevada ao término daquele ano, o meia foi negociado com o Corinthians em 2012, mas retornaria em 2015 para firmar seu nome na história do clube.

 

 

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Semana Grenal: O retrospecto de Aguirre e Felipão no maior clássico do Brasil
Última vez que Grêmio teve três treinadores em uma temporada foi há 10 anos
Deixe seu comentário