“É trabalhar em silêncio”, ressalta Matheus Henrique sobre o futuro, após a derrota para o Caxias

Junto com o returno do Gauchão, Grêmio disputará a fase de grupos da Libertadores

Foto: Rádio Grenal

Após a derrota contra o Caxias na final do primeiro turno do Gauchão, o Grêmio se reapresentou nesta terça-feira (25) no CT Luiz Carvalho. A preparação é para o jogo de sábado, contra o Juventude já no retorno do Campeonato Gaúcho.

O volante Matheus Henrique falou sobre como a equipe se sentiu após a derrota e como isso será superado pelo grupo: “A gente sabe que precisa trabalhar muito para dar a volta por cima e superar esse resultado. É trabalhar em silêncio, deixar que as nossas atuações que estão por vir deem a resposta para a nossa torcida e ao que o Renato espera da gente”.

Questionado sobre a troca constante que Renato vem fazendo na lateral esquerda entre Bruno Cortez e Caio Henrique, Matheus disse confiar no trabalho do professor.

“Cada jogador tem a sua característica. Cortez tem a dele e o Caio tem a dele. Acredito que sempre que o Renato faz essa alteração, é pensando no bem do time. Ele sabe muito bem o que está fazendo. Então a gente sabe que quando ele faz uma alteração, não é pra queimar jogador. Com certeza é pro bem da nossa equipe, pra poder ir em busca da vitória”

Matheus resaltou ainda que não vê problemas na parte física da equipe, mas que o técnico cobrou atenção: “O professor Renato falou com a gente hoje que ele não acha que o nosso time está mal fisicamente, pelo contrário, ele falou que a gente está correndo bem, está se dedicando. Ele só nos cobrou atenção e  foco. E eu, estando dentro de campo, posso falar que não vejo esse problema na nossa equipe”.

O primeiro adversário do Grêmio neste segundo turno do Campeonato Gaúcho será o Juventude neste sábado, às 11h.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

tags: Grêmio

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Grêmio se reapresenta e inicia preparação para encarar o Juventude com trabalhos físicos
Campeão do mundo com o Grêmio, Valdir Espinosa falece aos 72 anos
Deixe seu comentário