Dupla Grenal prepara uma nova leva de testes para Covid-19

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Os únicos dois clubes da Série A na ativa, no caso, Grêmio e Inter avançam para à terceira semana de trabalho em meio à pandemia do coronavírus com rotinas e protocolos médicos semelhantes. A dupla prepara para os próximos dias uma nova leva de testes para Covid-19 que abrange os respectivos elencos, comissões técnicas e funcionários. Os exames periódicos para a doença causada pelo coronavírus fazem parte das diretrizes traçadas em conjunto pelo departamento médico de ambas as equipes, para a retomada das atividades, ainda no começo do mês. Os protocolos estipulam uma série de controles e avaliações diárias para os atletas e demais frequentadores dos dois centros de treinamentos.

Quais os próximos passos do Grêmio?

O tricolor já fez o segundo teste em alguns jogadores de forma individual devido a possíveis contatos externos com o vírus ou sintomas apresentados por familiares. Alguns atletas já apresentaram os anticorpos da doença, o que significa que tiveram contato com o vírus. O clube adquiriu e aguarda a chegada de 300 novos kits para exames até o final do mês. Mantém uma avaliação diária sobre as necessidades e evita previsão sobre uma segunda testagem em massa, mas isso deve ocorrer em um futuro próximo. O Grêmio ainda tem cerca de 150 testes da primeira compra.

O Grêmio teve dois casos confirmados em funcionários, além de Diego Souza. O centroavante testou positivo ainda antes de se reapresentar ao clube, no Rio de Janeiro, e só retornou a Porto Alegre nesta segunda. Passou por um novo exame no CT Luiz Carvalho e aguarda o resultado. Igual, ficará uma semana em atividades isoladas em casa.

E o Inter?

O vermelho e branco, por sua vez, já tem os testes à disposição no CT do Parque Gigante para a segunda rodada de exames específicos para Covid-19. O departamento médico dividirá o elenco para a nova rotina de testagem entre o final desta semana e o começo da próxima. Até o momento, o colorado não registrou casos de Covid-19 em jogadores, comissão técnica e estafe.

Os dois clubes trabalham com protocolos idênticos de controles. Os atletas têm a temperatura e o nível de oxigênio no sangue medidos assim que chegam aos CTs para as atividades. E só são liberados caso não apresentem alguma anormalidade nos exames.

Os cuidados vão além dos exames. No dia a dia de treinos, os atletas chegam já fardados para as atividades e vão de seus carros direto para o campo. Os quadros de funcionários e de comissão técnica são reduzidos. E o acesso às áreas internas está proibido.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Dupla Grenal

Compartilhe esta notícia:

O legado da Copa São Paulo na dupla Grenal
Deixe seu comentário