Dirigente do Grêmio reclama de critérios do VAR e clube deve oficializar protesto na CBF


Por: Valéria Possamai,

Após a vitória sobre o Cruzeiro, por 4 a 1, sobraram reclamações ao VAR por parte do Grêmio. Em entrevista na Arena Independência, o diretor de futebol do Grêmio, Deco Nascimento, protestou contra a falta de critério utilizada pelo árbitro de vídeo,  fazendo referência a não marcação de um pênalti na partida contra a Raposa, neste domingo, em Belo Horizonte.

Durante sua explanação,  o dirigente recordou sobre outro lance, na quarta rodada, quando o Grêmio empatou em 0 a 0 com o Corinthians, além de uma penalidade não marcada na partida da última quarta-feira, na partida que decretou a eliminação para o Athletico-PR. A reclamação está na falta de critério quando se trata de lance de “bola na mão.”

O Grêmio está protestando com a falta de critério. No jogo contra o Corinthians, numa bola que bateu na mão do Fagner, ele (árbitro) deu o pênalti, foi olhar no VAR e disse que não foi porque a mão estava próxima ao corpo. No jogo do Inter, ontem, o cara estava na barreira, com as mãos junto ao corpo, a bola bateu na mão dele e foi dado pênalti. Hoje, de novo, a bola bate na mão do cara. De novo, não vale pênalti. Então é contra o Grêmio isso? Porque contra os outros o VAR define e dá pênalti. Contra o Grêmio não vale mais?, declarou Deco.

Em seu pronunciamento,  o diretor de futebol disse que o clube vai formalizar um protesto oficial para a CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Na última sexta-feira, já havia um encontro marcado do clube gaúcho com o chefe da Comissão de Arbitragem, Leonardo Gaciba, mas não ocorreu.

Foto: (Rádio Grenal)

 

Comentários

>