Diretor do Departamento de Torcidas do Grêmio fala sobre veto à banda tricolor em Curitiba


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal

A banda do Grêmio foi vetada de utilizar instrumentos durante a partida que ocorre na noite desta quarta-feira (4), contra o Athletico-PR. Em entrevista exclusiva à Rádio Grenal, o diretor do Departamento de Torcidas do Grêmio, Thiago Floriano, destaca que antes mesmo do jogo em Porto Alegre já havia um acordo prévio para o uso de 10 instrumentos.

“A gente tinha um acordo com o Athletico-PR, que liberou os instrumentos para eles em Porto Alegre, eles por opção não utilizaram. A gente alinhou com a Brigada Militar, alinhou com a Arena e, em contrapartida, a gente gostaria de utilizar aqui [em Curitiba] 10 instrumentos. Estava tudo certo até ontem às 17h, e, por uma determinação de segurança, de avaliação interna, enfim, alguns argumentos que eu não concordo muito, [foi proibido] mas a gente tem que respeitar porque não tá na nossa casa”, disse Floriano.

O diretor do Departamento de Torcidas confirmou, ainda, que as regras só foram flexibilizadas após a confirmação do tricolor para a semifinal. “O que vai poder usar são as faixas de até 10 metros e nós vamos ter nosso espaço para ocupar, uma área exclusiva com torcedor identificado, que era uma situação que não existia até o momento da classificação do Grêmio para a semifinal. Quando se classificou, ainda tinha aquela questão da torcida humana, não ia ter torcida do Grêmio com identificação, nem área de visitantes, nem carga de vendas para nós. Mas aí o presidente fez uma negociação, a gente colaborou, o departamento jurídico também colaborou nessa construção e aí o Athlético cedeu e abriu o espaço de visitantes para 2.364 lugares, que é uma quantidade bem significativa”, ressaltou.

Com relação ao cadastramento biométrico, o diretor destaca as estratégias adotadas para orientar os torcedores: “A gente não teve muita escolha, o estádio é do Athlético. A gente pode sugerir, negociar e entrar em alguns termos em concordância, mas o que eles não abrem mão, não abrem mão. E eles não abriram mão da biometria. O que a gente fez foi massificar a informação e tentar antecipar ao máximo as informações de pré-cadastro e disseminar esse procedimento que a gente sabe que tem que ser repetido várias vezes para o torcedor absorver e poder se organizar.”

Athletico-PR e Grêmio se enfrentarão na noite desta quarta no Estádio Joaquim Américo Guimarães, popularmente conhecido como Arena da Baixada, em Curitiba.

Comentários

>