Desfalcado de sua zaga titular, o Inter se prepara para o duelo deste sábado contra o Corinthians pelo Brasileirão

Depois de retornar para Porto Alegre trazendo na bagagem uma derrota diante da Chapecoense na Arena Condá, o Inter se prepara para o próximo confronto no Campeonato Brasileiro, diante do Corinthians, pela vigésima-sexta rodada. A equipe realizou na tarde passada o primeiro treino para o duelo do próximo sábado em São Paulo.

O técnico Odair Hellmann comandou um trabalho específico para os atletas que não iniciaram a última partida, ao passo que os demais realizaram exercícios na academia e uma corrida leve no campo. Priorizando a posse de bola em curto espaço, os atletas foram separados em três times para jogadas de transição e um trabalho tático.

A boa notícia é a volta do volante Rodrigo Dourado aos treinos, recuperado de uma contusão no pé direito. Já o atacante Rossi, que cumpriu suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo e também fica à disposição da comissão técnica.

O zagueiro Rodrigo Moledo, com uma lesão muscular na coxa, deve desfalcar o grupo por um mês e o seu companheiro de defesa, Víctor Cuesta, não viajará, por ter sido expulso na segunda-feira. Ainda não se sabe quem serão os substitutos da dupla.

Situação

A derrota para a Chapecoense fez com que o Inter perdesse uma invencibilidade de nove confrontos, caindo para o segundo lugar na tabela, com 49 pontos – um a menos que o líder São Paulo do técnico Diego Aguirre, que também no sábado receberá o América-MG (décimo-sexto colocado). Já o Corinthians ocupa a oitava colocação, com 33 pontos.

Em entrevista coletiva, o atacante colorado William Pottker projetou um jogo difícil: “É complicado, sabemos da dificuldade de jogar lá, afinal são duas grandes equipes. Mas vamos fazer um grande jogo para sair de lá com um resultado positivo”.

Voltar Todas de Esporte

Compartilhe esta notícia:

O Grêmio venceu o Atlético Tucumán por 2 a 0 no primeiro duelo das quartas de final da Libertadores
Em sua terceira experiência como técnico do Grêmio, Renato Portaluppi completou dois anos no cargo
Deixe seu comentário