Da falha à redenção: Depois de erro no gol, Grohe pega 3 pênaltis e Grêmio classifica na Copa do Brasil


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

Para espantar a má fase e dar novo ânimo a equipe. O Grêmio se classificou para as quartas de final da Copa do Brasil depois de perder no tempo normal e conseguir ganhar nos pênaltis. Marcelo Grohe foi o destaque na partida, falhando no gol do Atlético e depois se redimindo com a torcida e o clube, onde pegou 3 pênaltis.

Primeiro Tempo

O jogo iniciou favorável ao Grêmio, com o Atlético-Pr fazendo uma marcação mais defensiva e deixando o Tricolor jogar. Apesar de estar com a vantagem no placar por ter vencido o primeiro jogo, o time não se absteve de atacar e buscou o gol logo nos primeiros minutos. Com Henrique Almeida de centroavante, saiu a primeira oportunidade de gol aos 5′.. Em bom passe de Maicon, Almeida saiu cara a cara com Weverton e chutou pra fora.

O Grêmio se manteve bem no duelo, marcando ofensivamente e não dando muitos espaços para o adversário chegar perto do gol de Marcelo. Luan, jogando mais recuado, tentava buscar o jogo e distribuir mais as jogadas, mas não achava companhia no meio de campo, onde o Atlético povoava bastante.

Após os 30′, o Atlético já equilibrava o jogo, com mais posse de bola e tentando a infiltração na defesa. E a pressão deu resultado. Ernani recebeu de Luan e chutou cruzado. Grohe tentou encaixar e numa falha, deu rebote para frente. André Lima só escorou para as redes, abrindo o placar, aos 29′.

Nervoso, o Grêmio não conseguiu mais se encontrar na partida, errando muitos passes e se desorganizando em campo. Com as falhas, a torcida ficava ainda mais nervosa e vaiava o time de Renato, que não leva perigo ao gol adversário.

Segundo Tempo

Para o segundo tempo, Portaluppi optou por manter o mesmo time da primeira etapa, mesmo com o fraco desempenho. Os atacantes tricolores continuavam mal na partida, cometendo erros de passe e não conseguindo chegar perto do gol. O Grêmio insistia nas bolas cruzadas para a área e não obtinha sucesso, visto que o Atlético-Pr estava com 3 zagueiros mais os alas na marcação.

O time não tinha força ofensiva. Maicon até conseguia dar certa estabilidade ao meio campo e distribuía bem as jogadas. Contudo, Pedro Rocha e H.ALmeida estavam muito mal na partida e foram substituídos. Guilherme e Tilica entraram na partida e deram novo ânimo ao time, que passou a procurar mais o gol de Weverton.

A partir dos 30 minutos finais, o Tricolor foi para o abafa. Foi um jogo de ataque contra defesa na Arena, onde os jogadores gremistas tentavam furar o bloqueio, sem sucesso. Depois de boa troca de passes aos 36′, Luan saiu livre na entrada da pequena área e desperdiçou boa chance, chutando cruzado para fora.

O jogo seguiu com todo o Grêmio no ataque e o adversário se resguardando nos contra-ataques. Guilherme era quem chamava a responsabilidade e o que mais arriscava, mas sem sucesso. O tempo terminou e a partida foi para a decisão nas penalidades máximas.

Pênaltis

O primeiro pênalti gremista foi cobrado por Maicon. O volante chutou de perna direita, a meia altura no canto direito de Weverton.
Já Thiago Heleno cobrou para o Atlético. De perna direita, o zagueiro chutou no meio. Grohe ainda tocou nela, mas a bola entrou.
Edílson foi o segundo a bater para o Tricolor. De perna direita mandou com raiva, no centro do gol do goleiro.
João Pedro cobrou para os paranaenses. De esquerda, chutou. Marcelo Grohe fez a defesa.
Agora, Walace para a equipe gremista. Chutou fraco e perdeu a cobrança.
Para o Furacão, Otávio bateu o terceiro. Marcelo Grohe cresceu fez mais uma bela defesa.
A quarta cobrança foi de Douglas. De perna esquerda, bateu no canto direito de Weverton. O goleiro fez a defesa.
Novamente o Atlético, José Ivaldo cobrou e isolou.
Luan foi o próximo a bater. Colocou no canto direito de Weverton, para mais uma defesa do goleiro atleticano.
Hernani bateu e converteu, igualando o marcador. 2X2.

Nas cobranças alternadas, Marcelo Oliveira bateu bem de perna esquerda e fez o gol para o Tricolor.
Para o Atlético, Marcos Guilherme bateu no meio do gol, com frieza, deixando tudo igual.
Kannemann bateu a sétima cobrança do Tricolor. Com pouca distância, isolou, errando o pênalti.
Weverton foi quem bateu o próximo para o Atlético. Marcelo Grohe defendeu.
Guilherme foi o oitavo a cobrar e converteu
O último a cobrar foi Paulo André e mandou na trave e selou a classificação tricolor

Ficha Técnica

GRÊMIO 0 X 1 ATLÉTICO-PR – OITAVAS COPA DO BRASIL

Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Douglas e Luan; Henrique Almeida (Guilherme) e Pedro Rocha (Batista). Técnico: Renato Portaluppi.

Atlético-PR: Weverton; Otávio, Luan (Juninho), Paulo André e Hernani; Zé Ivaldo, Léo, Thiago Heleno e Pablo (Pablo); Nicolas e André Lima (Marcos Guilherme). Técnico: Paulo Autuori.

Local: Arena do Grêmio. Arbitragem: Vinicius Furlan, com Danilo Ricardo Simon Manis e Gustavo Rodrigues de Oliveira (trio de São Paulo). Cartões amarelos: Henrique Almeida. Gol: André Lima (28min/1°T). Público: 13.909.Renda: R$ 339.795,00.

Comentários