Confira como foi o primeiro tempo de Athletico-PR e Internacional


Por: barbara,

Chegou o grande dia, torcedor colorado! Após deixar Palmeiras e Cruzeiro pelo caminho, o primeiro jogo da final da Copa do Brasil está acontecendo nesta quarta-feira (11), na Arena da Baixada, em Curitiba, contra o Athletico-PR. Até o momento, o placar está em 0 a 0.

O furacão iniciou a partida eletrizante, mas o Inter conseguiu dar uma segurada no ímpeto dos paranaenses. A posse de bola ficou em 82% para o Athletico, mas Lomba não precisou fazer nenhuma grande defesa. A zaga do Inter está fazendo um ótimo jogo. 

Odair Hellmann repetiu a escalação da equipe que venceu o Cruzeiro por 3 a 0. Nico López segue como titular, mas o atacante está pendurado. Thiago Nunes praticamente também repetiu seu time que eliminou o Grêmio. A única mudança foi na zaga: Léo Pereira volta após cumprir suspensão.

A equipe paranaense começou a partida tocando muito a bola. Já o Inter estava totalmente recuado, somente Guerrero se encontrava no campo de ataque. A porcentagem da posse de bola marcava, aos seis minutos, 82% para o Athletico e 18% para o colorado.

Com isso, quem chegava com perigo era o Furacão. A zaga do Internacional, sempre precisa, afastava. Já o colorado, no contra-ataque, também chegava por algumas vezes e tentava finalizar. 

O chute adversário mais perigoso aconteceu aos 13. Rony aproveitou a bola sobrada na entrada da área e encheu o pé de direita. A bola passou perto do gol de Lomba.

Para se ter uma melhor ideia, o número, em passes, marcava Athletico com 101 e o Inter com 19. O furacão tomava a iniciativa, mas o jogo estava equilibrado em finalizações.

Aos 19, quem chegou foi o Colorado: após uma tabela dentro da pequena área, Nico bateu colocado, mas Santos faz a defesa.

Aos 23, foi o Athletico que tentou. Léo Cittadini recebeu a bola e chutou colocado, mas foi para fora. Aos 26, o Inter tentou de novo: Uendel chutou forte de fora da área e Santos espalmou para fora.

Antes disso, o Colorado reclamou de pênalti e, para o comentarista de arbitragem da Rádio Grenal, Diego Real, a bola realmente pegou na mão, mas o árbitro não chamou o VAR. 

No contra-ataque, o Inter buscava se igualar. Aos 38, Guerrero disputou a bola com Robson Bambu, que quase entrega para o peruano. Santos sai com tudo para ficar com a bola. Mas a primeira etapa acabou assim, sem gols e o Inter está conseguindo administrar o empate.

Comentários

>