Com recorde de público no Beira-Rio, Inter vence Nacional e se classifica às quartas da Libertadores


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal
*Bárbara Assmann

 

O Internacional definiu sua vaga nas quartas de final da Libertadores! O jogo da volta, contra o Nacional, ficou em 2 a 0, com gols marcados por Moledo e Guerrero. O colorado pega, agora, o vencedor de Flamengo e Emelec.

Quem também fez bonito foi a torcida no Estádio Beira-Rio. Com 48.530 pessoas, houve recorde de público no novo estádio.

Para confirmar a vaga, a equipe colorada precisava ter foco e administrar a vitória. Mas, nos minutos iniciais, as primeiras chegadas foram do Nacional. O jogo estava equilibrado e o time uruguaio mantinha uma alta marcação. Porém, o Inter acordou como embalo da torcida e começou a pressionar. A partir dos nove minutos, só deu Inter: Uendel acionou Nico, que chutou. Mejía evitou o primeiro gol colorado. 

Nico López começou a partida ligado. Não à toa, já que queria encerrar o jejum de gols de quase 20 jogos. O gol até saiu, mas não foi ele quem marcou. Aos 16 minutos, após uma cobrança perfeita de D’Alessandro, Rodrigo Moledo acertou a cabeçada e fez! Internacional 1, Nacional 0. 

O colorado deu uma moderada nas chances de gol. Mas quando chegava, era com perigo. O ponteiro marcava 30 minutos e o Internacional mantinha maior posse de bola: 60%. E o Nico? Sim, fez gol, mas estava impedido. Após uma bela troca de passes, o atacante mandou para o fundo das redes de Mejía. O árbitro chegou a revisar no VAR, mas manteve a decisão. 

Logo após o impedimento, ele, Nico López, mais uma vez, quase marcou. Cuesta lançou para Nico, que chutou, mas o goleiro do time visitante fez uma grande defesa. Já o Nacional estava todo recuado, não conseguia chegar ao ataque. Quando o árbitro subiu a placa de acréscimos, mais um gol impedido de Nico López. Ao consultar o VAR, o gol permaneceu anulado. O primeiro tempo terminou assim, 1 a 0 para o Internacional. 

Na segunda etapa, o Nacional, precisando de gols, iniciou melhor. O Inter se mantinha fechado e, quando contra-atacava, era perigoso. Aos 13 minutos, Nico inverteu para D’Alessandro, que chutou para fora. A bola passou perto! A equipe da casa novamente reverteu a situação de jogo e começou a pressionar. Aos 17 minutos, D’Alessandro tocou para Guerrero, que soltou uma bomba, mas o goleiro defendeu. 

Odair Hellmann mexeu em sua equipe. Tirou Nico López e colocou Rafael Sóbis. Na sequência, após Lindoso se lesionar, entrou Nonato: e ele quase marcou! Aos 26 minutos, recebeu de D’Alessandro, entortou Felipe Carvalho e chutou. A bola passou perto da trave. 

O jogo continuou sem muitas chances claras, mas com o Inter mantendo a posse de bola e jogando bem. Aos 34 minutos, Sobis recebeu dentro da área e chutou cruzado. A bola passou novamente perto do gol de Mejía.

D’Alessandro ainda aplicou um lençol em Gabriel Neves e, depois, foi substituído. Wellington Silva entrou. Mas não faltava algo? Sim. Ele. Guerrero marcou aos 48 minutos. É… pode comemorar torcedor colorado. O Internacional está nas quartas de final da Copa Libertadores da América. 

O próximo confronto do Inter é contra o Fluminense, sábado (3), no Maracanã. A partida é válida pelo Brasileirão.

(Foto: Reprodução/Instagram @scinternacional)

*Estagiária sob supervisão de Marjana Vargas

 

Comentários

>