Após acordo, caso de agressão envolvendo torcedor do Athletico-PR e dirigente do Grêmio é arquivado


Por: Valéria Possamai,

Na última quarta-feira, na partida entre Athletico-PR e Grêmio, pelas semifinais da Copa do Brasil, a Polícia Cívil do Paraná registrou um caso de lesão corporal entre um torcedor do Furacão e o vice-presidente do Grêmio, Cláudio Oderich. O episódio ocorreu por conta de arremesso de latas entre os torcedores do time mandante e membros da direção gremista que estavam em um camarote.

O caso foi divulgado pelo jornal A Tribuna do Paraná e confirmado pela reportagem da Rádio Grenal. O caso foi registrado na Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe). No depoimento, o torcedor relatou  que foi atingido por uma lata de cerveja que veio do camarote onde estavam representantes do time gaúcho. O episódio teria ocorrido depois do segundo gol marcado pelo Athletico. Na acusação, o ato é atribuído à Cláudio Oderich, um dos seis vice-presidentes do Conselho de Administração do Grêmio.

Os dois envolvidos foram atendidos no Plantão do Juizado, ainda na última quarta-feira. O caso foi arquivado, conforme explicou o delegado Clóvis Galvão Gomes à Rádio Grenal.

Na manifestação do Ministério Público, conforme as declarações dos envolvidos, “não há como saber que iniciou a confusão, onde foi concluído que o diretor do Grêmio teria apenas revidado a agressão iniciada por torcedores do Athletico, no sentido de legítima defesa”.

Em contato com a Rádio Grenal, o dirigente gremista Cláudio Oderich explicou o caso, citando que os membros sofrerão agressões durante toda a partida, pela posição do camarote, que estava localizado no meio dos torcedores do Athletico.

Após a resolução do caso, o torcedor do Athletico e Oderich posaram para foto.

Foto:(Reprodução/Arquivo Pessoal)

 

 

Comentários

>