Brasil goleia e está na final dos Jogos Olímpicos do Rio 2016

A Seleção Brasileira Olímpica não tomou conhecimento de Honduras e se garantiu na final da competição em busca do inédito ouro. Os comandados de Rogério Micale fizeram 6 a 0, gols de Neymar (duas vezes), Gabriel Jesus (duas vezes), Marquinhos e Luan marcaram no Maracanã. Agora, o selecionado brasileiro aguarda o vencedor de Nigéria e Alemanha.

Primeiro tempo

O apito do árbitro ainda não havia parado de soar com o início do primeiro tempo de jogo no Maracanã, e Neymar invadiu a área e disputou a bola com o goleiro hondurenho. O craque brasileiro levou a melhor e marcou o primeiro gol da partida aos 14′ segundos de jogo. Em uma ótima partida, Luan recebeu a bola no meio de campo e tocou de primeira para Gabriel Jesus entrar sozinho na área e marcar o segundo gol.

Não era ainda 20′ do primeiro tempo e um 2×0 sem voltas já constava no placar. Enquanto Honduras se preocupava em bater, a seleção brasileira abusava dos toques de bola curto e da velocidade. Em uma troca de passes rápida, Neymar encontrou Gabriel Jesus livre , o atacante do Manchester City marcou o terceiro gol. A primeira etapa encerrou com um sonoro 3×0. A expectativa para a segunda etapa era de uma goleada ainda maior.

Segundo tempo

Na segunda etapa o que se viu foi a sequência da primeira. Sem deixar o adversário raciocinar, o Brasil ficou com a bola e não permitiu nenhuma reação dos hondurenhos. Luan comandou a maioria das ações do ataque e, além de fazer seu terceiro gol na competição sofreu um pênalti que resultou no segundo gol de Neymar.

O zagueiro Marquinhos também deixou sua marca na partida. O placar de 6×0 pode não ser parâmetro devido ao fraco adversário, Honduras não esboçou reação nenhuma durante todo o iogo, e na segunda etapa desistiu até de bater.

Agora a espera é pra ver quem vence entre Nigéria e Alemanha e descansar para a final de sábado às 17:30 no Maracanã.

Voltar Todas de Notícias

Compartilhe esta notícia:

Fernandão é eternizado em braçadeira
Grêmio treina com ausências de Marcelo Grohe e Marcelo Oliveira
Deixe seu comentário