Após punição por confusão no Grenal 424, Caio Henrique se diz satisfeito por estar vestindo camisa do Grêmio

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Até o momento, ainda não existe uma definição de quando as competições serão retomadas no Brasil e na América do Sul. Porém, o retorno do Campeonato Alemão, por exemplo, já apresentou algumas novidades que também serão implementadas no Gauchão, Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão, torneios que o Grêmio está envolvido. A principal delas é a permissão para que os times possam fazer cinco substituições por partida. Um dos atletas que compõe o plantel de jogadores do Grêmio conversou com a equipe de comunicação do clube na manhã desta quinta-feira (28) e comentou sobre as mudanças adotadas pela CBF em relação aos novos moldes de substituições durante os jogos. “Isso é bom porque mantém todos motivados e também dá mais possibilidades para o técnico  mexer durante a partida. Nós sabemos que três substituições é muito pouco e esta é uma mudança importante pra gente e que pode beneficiar bastante”, avalia Caio Henrique.

O ex-meia que se tornou lateral diz estar ansioso para voltar a jogar e acredita que a ação de marketing feita pelo Grêmio, durante o treinamento, onde os jogadores trabalharam com os novos uniformes para a temporada 2020 serviu para matar um pouco a saudade dos momentos que antecedem ao jogos mesmo que ainda não seja uma partida oficial do time comandado por Renato Portaluppi. “Uma satisfação estar vestindo essa camisa do Grêmio. Ainda mais a nova, que ficou muito bonita, tanto a tradicional quanto a branca. Não é a mesma coisa do que em uma partida oficial. Mas já dá para matar um pouco da saudade colocando o meião, a camisa, o calção, e pouco a pouco a gente vai voltando”, diz o camisa 19 gremista.

O mês de maio foi marcado pelo retorno das atividades físicas do Grêmio. Desde o início do mês, Marcio Meira comanda os treinamentos do elenco e com auxílio da equipe médica do clube, cumpre todos os protocolos de segurança estabelecidos pelos órgãos de saúde e governantes do Estado. Caio acredita que o longo período de treinamentos servirá para deixar todos em ótima forma, para quando os campeonatos recomeçarem. “Estamos indo passo a passo. A fisiologia vem passando um respaldo bem grande pra gente. Nós sabemos também que até agora não tem previsão de volta (de jogos), mas é importante nos mantermos preparados e assim o grupo vai se colocando em forma para quando voltarem as competições estar todo mundo inteiro”, ressalta.

Contratado no início do ano para ser o novo lateral-esquerdo titular do Grêmio, Caio Henrique ainda não repetiu no time gaúcho as atuações que teve no Fluminense, na temporada passada. O jogador de 22 anos está emprestado ao tricolor pelo Atlético de Madrid e, após fazer sua estreia no Grenal do Gauchão, tem apenas cinco jogos disputados. A paralisação do futebol por causa da pandemia da covid-19 deixou os jogadores afastados dos treinamentos por 52 dias, até a primeira atividade realizada no último dia 7 de maio. A última atuação de Caio Henrique foi no clássico Grenal da Libertadores, no dia 12 de março, quando ele foi expulso, após a confusão generalizada entre os jogadores das duas equipes. Punido com um jogo de suspensão pela Conmebol, ele não poderá enfrentar a Universidad Católica, quando o torneio recomeçar.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

“Enquanto puder vestir, vou honrando esse manto”, diz Everton sobre possível saída do Grêmio
Presidente do Grêmio comenta balanço trimestral em meio à pandemia: “Essa excepcionalidade nos gera um momento de extrema dificuldade e responsabilidade”
Deixe seu comentário