Após polêmicas com a arbitragem, presidente gremista pede anulação da partida contra o São Paulo

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Na manhã deste domingo, por meio de uma manifestação nos perfis sociais do Grêmio, o presidente gremista Romildo Bolzan comunicou que pedirá a anulação da partida contra o São Paulo, que aconteceu na noite do sábado (17). Segundo a nota, o pedido é decorrente da “arbitragem desastrosa e danosa” de Rafael Traci e sua equipe.

“Na manhã deste domingo, em face à arbitragem desastrosa e danosa do jogo contra o São Paulo, ocorrido na noite de ontem, após a concessão da troca do quadro arbitral, o Presidente Romildo Bolzan Jr comunica que pedirá a anulação da partida bem como investigação da reunião realizada entre membros da CBF com a parte arbitral que motivou a mudança na escala do árbitro do VAR“, publicou o time.

As principais reclamações dos dirigentes gremistas são em relação a um possível pênalti sofrido por Geromel, o não chamado do VAR em uma possível falta em Pepê e a não aplicação de cartões vermelhos para Daniel Alves, que cometeu uma dura falta em Luiz Fernando.

Logo após a partida, as redes sociais do clube já haviam postado uma declaração feita pelo presidente, confira:

“O resultado do jogo não refletiu a partida. O Grêmio foi flagrantemente prejudicado, embora os critérios: pênaltis, cartões e critérios de avaliações,  sem falar no VAR, novamente omisso. Deslegitimou, desacreditou a arbitragem e o crédito do futebol brasileiro pelo antecedente da influência do São Paulo na troca do quadro arbitral. Chega. Sem mais mais espaços para imoralidades”, analisou.

A partida foi apitada por Rafael Traci, auxiliado pelo Henrique Neu Ribeiro e Helton Nunes. No VAR, quem esteve no comando foi Elmo Alves Resende da Cunha.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Paulo Luz reclama de decisões da arbitragem: “estava condicionada, comprometida”
Grêmio se acerta com Churín, mas segue negociando com Cerro Porteño
Deixe seu comentário