Após Inter conseguir transação disciplinar, Ramirez não irá a julgamento no TJD-RS

Miguel Ángel Ramirez foi denunciado no Artigo 258-B pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD)

Foto: Ricardo Duarte / S. C. Internacional

Na partida diante do Ypiranga, quando o Inter venceu por 4 x 2 no estádio Beira-Rio, o técnico Miguel Ángel Ramirez que ainda não estava liberado no BID (Boletim Informativo Diário) para comandar a equipe colorada, invadiu a área técnica para instruir seu auxiliar, Martín Anselmi.

Com isso, o treinador espanhol foi relatado em súmula sobre sua invasão pelo juiz da partida, Jean Pierre Lima, e foi denunciado no TJD-RS (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul) no Artigo 258-B por “invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida, prova ou equivalente, durante sua realização”.

Todavia, o Inter conseguiu entrar com uma liminar de transação disciplinar e Ramirez não irá a julgamento por ser réu primário no processo. O efeito já havia sido utilizado como artíficio também em 2020, quando o então técnico Eduardo Coudet, foi denunciado após se envolver em polêmicas no Grenal 425, em Caxias do Sul.

Entretanto, o clube colorado terá de arcar com R$ 8 mil de multa. E ainda, o próprio Inter será julgado hoje (23) às 15h e deverá pagar um valor que pode girar na casa dos R$ 100 até R$ 100 mil de punição. Há também, a possibilidade de perda de mando de campo, mas é algo considerado remoto.

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Inter anuncia de forma oficial a contratação de Carlos Palácios
Retornos e desfalques importantes: a situação dos jogadores do Grêmio no departamento médico
Deixe seu comentário