Após empate, Aguirre questiona calendário brasileiro: “É difícil manter o ritmo”

Diego Aguirre em suas duas primeiras partidas somou quatro pontos em seis possíveis

Foto: Ricardo Duarte / S. C. Internacional

Nesse domingo (27), o Inter empatou diante do América-MG pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado deixou o colorado na 13ª colocação com nove pontos somados. Após a partida, o técnico Diego Aguirre concedeu entrevista coletiva respondendo questões acerca do desempenho do clube gaúcho.

Mais uma vez, o Inter teve problemas defensivos na bola aérea. No lance que originou o gol do coelho mineiro, Lucas Ribeiro e Victor Cuesta acabaram se atrapalhando e não conseguindo impedir que Ribamar empurrasse de cabeça a bola para o  fundo das redes. Sobre, Diego Aguirre respondeu: “Temos que trabalhar, é uma coisa que temos que melhorar. As vezes você faz muito esforço durante o jogo e acaba tomando um gol de bola parada”.

Porém, o início de Campeonato Brasileiro colorado desagrada até aqui. Estando na segunda parte da tabela, o treinador uruguaio comentou: “Nós temos que ir jogo a jogo, temos uma sequência de jogos contra rivais diretos. Não podemos mudar muita coisa, mas confio que jogo a jogo, vamos melhorar”. Aguirre frizou ter que melhorar cada vez mais para não perder chances reais de gols, assim como mais uma vez ocorreu, agora diante do América-MG.

A escalação foi um dos pontos que chamaram a atenção. Yuri Alberto, mesmo tendo balançado as redes diante da Chapecoense, começou no banco de reservas dando lugar para Thiago Galhardo na posição. Aguirre explicou preferir jogar com apenas um jogador fixo no ataque, mas que, em casos específicos pode ocorrer a presença de dois atacantes juntos. Como ocorreu ao longo da partida Belo Horizonte, quando Yuri entrou ao decorrer do tempo.

Um dos destaques da partida foi Rodrigo Dourado que marcou um belo gol chapando a bola no ângulo adversário. Diego Aguirre elogiou o jogador no qual trabalhou junto em sua primeira passagem no Inter em 2015: “Estou com feliz com Rodrigo, tenho uma relação especial com ele. Ele fez um grande jogo, vem de momentos difíceis, lesões, mas estou feliz com ele. Joga muito, luta e tem personalidade”.

Marca dos times do Aguirre é ter a presença de jovens no time titular. E isso já aconteceu em seus dois primeiros jogos quando deu oportunidade para Caio Vidal diante da Chape, e para Lucas Ramos, ontem. Sobre a utilização desses jogadores mais novos, Aguirre respondeu: “Gostei muito do Vinícius (Mello), acho que ele pode ser um jogador importante. O Inter tem muitos jovens bons. E uma das coisas que falamos com a diretoria era promover esses garotos, e eu fico feliz com isso”.

Questionado sobre sua forma de jogar e aquilo que espera implementar no time, Aguirre explicou suas características: “Nós queremos intensidade, queremos pressão, queremos entrega do time. Mas são muitos jogos, quarta e domingo. Então as vezes é difícil de manter o ritmo”.

O próximo compromisso do Inter é na quarta-feira (30), quando o colorado encara o Palmeiras, no estádio Beira-Rio. A partida será válida pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro e tem seu início marcado para às 19h. Você confere toda a história deste confronto na Apaixonada Por Futebol, a Rádio Grenal.

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Inter empata em 1 a 1 com o América-MG no Campeonato Brasileiro
Em coletiva, Diego Cerri banca permanência de Tiago Nunes: “Não passa pelas discussões”
Deixe seu comentário