Após uma decisão da Justiça suíça, o atacante peruano Paolo Guerrero, do Inter, está impedido de jogar por mais oito meses

A Justiça comum da Suíça revogou o efeito suspensivo concedido em maio para o atacante peruano Paolo Guerrero, o mais recente reforço do Inter. Flagrado por doping em 2017, ele já cumpriu seis meses da sentença e terá que ficar de fora mais oito meses longe dos gramados, sem poder jogar ou mesmo treinar no Colorado. Não há mais possibilidade de recurso.

Em outubro do ano passado, logo após em um jogo da Seleção do Peru pelas eliminatórias da Copa do Mundo, exames detectaram no sangue do atleta um metabólito de cocaína, motivando a punição. Em dezembro, Guerrero conseguiu junto à Fifa a redução da pena para seis meses, permitindo que voltasse a vestir a camisa do Flamengo em maio e o Mundial da Rússia em junho.

O Tribunal Arbitral do Esporte, sediado na Suíça, acabou ampliando a pena para 14 meses de suspensão. No entanto, os advogados do peruano obtiveram o efeito suspensivo – em caráter provisório – junto à Justiça comum do país europeu.

Recepção

Guerrero, 34 anos, desembarcou em Porto Alegre na semana passada e foi recebido com uma grande festa pelos colorados no Aeroporto Internacional Salgado Filho e no estádio Beira-Rio, diante de mais de 5 mil torcedores. No mesmo dia, assinou um contrato com o clube por três temporadas.

No time gaúcho, Guerrero já vinha participando dos treinos coletivos e a sua estreia estava marcada para este domingo, contra o Palmeiras, pela vigésima-primeira rodada do Brasileirão. Até o número da camisa estava escolhido: 79, uma referência ao ano em que o Saci conquistou o seu último Campeonato Brasileiro (o terceiro), de forma invicta.

Voltar Todas de Esporte

Compartilhe esta notícia:

O Grêmio empatou com o Cruzeiro em 1 a 1 pelo Brasileirão
Após empatar com o Cruzeiro, o Grêmio se prepara para encarar o Atlético Paranaense em Curitiba
Deixe seu comentário