Após boa atuação, Aguirre exalta retorno de jogadores experientes: “Contribui muito”

Invicto, Diego Aguirre agora conta com três empates e uma vitória em clássico Grenal

Foto: Ricardo Duarte / S. C. Internacional

Diego Aguirre continua invicto em Grenal. O empate em 0 a 0 foi o terceiro na história do treinador uruguaio como técnico do Inter. Após a partida, o técnico falou em entrevista coletiva acerca da atuação do seu time que deixou o colorado estacionado na 14ª colocação do Campeonato Brasileiro.

O Inter bem que tentou, mas todas as boas oportunidades criadas pararam nas defesas milagrosas de Gabriel Chapecó, goleiro gremista. Sobre a atuação de seus jogadores, Aguirre destacou: “Não sei se foi o melhor jogo, também gostei muito do jogo contra a Chapecoense. Mas obviamente que a volta de Taison, Moisés, Cuesta, Edenilson e Saravia contribui muito para o bom jogo”. O uruguaio ficou feliz com a personalidade que os jogadores demonstraram em campo, e destacou que os mesmos quiseram a todo momento a vitória.

As grandes novidades para a partida foram o retorno de Taison e Moisés ao time titular, ambos recuperando-se de lesões. Sobre, Aguirre explicou: “Combinamos previamente com o departamento médico que os jogadores não tinham condição para um jogo inteiro”. Entretanto, exaltou o equilibrio que o retorno dos dois atletas trouxeram ao time. E reconheceu o bom rendimentos dos reservas, que quando acionados, corresponderam: “Temos que estar sempre valorizando os jogadores que estão no banco, eles são importantes e contribuem muito ao time”.

Conhecendo o valor e o quilate de um resultado, seja positivo ou negativo, em Grenal, Aguirre explicou o motivo pelo qual não utilizou tantos jovens neste sábado: “Hoje aconteceu algumas situações, que os jogadores da base não jogaram. Eu gosto dos meninos, e quero dar as oportunidades na medida do possível. Confio neles, mas temos jogadores classe A, como Taison”. E destacou a importância em voltar a vencer no estádio Beira-Rio nas próximas rodadas: “Nós temos que voltar com a força de sempre em casa. Os últimos jogos não foram bons. Esse tem que ser nosso objetivo para ganharmos tranquilidade”.

Mudando a chave para o foco na Libertadores, quando na próxima quinta-feira, o Inter enfrenta o Olímpia, em partida válida pelas oitavas de final, Aguirre afirmou estar com a cabeça na competição continental. 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Felipão elogia atuação tricolor e faz pedido à torcida: “Me deem um tempo”
Marcos Herrmann elogia a escalação de Felipão: “Vi um time competitivo”
Deixe seu comentário