Após a derrota para o Fluminense, auxiliar técnico colorado fala em “dificuldade para diagnosticar problema”

Colorado manteve os 36 pontos, mas caiu para o quarto lugar no Brasileirão

Foto: Ricardo Duarte / S.C. Internacional

A 22ª rodada do Brasileirão veio com mais uma derrota para os colorados. No Beira-Rio, o Inter perdeu de virada por 2 a 1 para o Fluminense do velho conhecido Odair Hellmann. A equipe colorada foi comandada pelo auxiliar técnico Leomir de Souza, já que o técnico Abel Braga foi acometido pela covid-19. Após a partida, em entrevista coletiva, Leomir se mostrou abatido pelo resultado e admitiu que a comissão técnica ainda não conseguiu encontrar os problemas da equipe para corrigi-los.

“Se soubéssemos do problema, já teríamos, talvez, resolvido. Temos consciência de que a coisa não está legal, os resultados estão ruins, mas não podemos deixar de trabalhar. Este será o grupo que irá até o fim da temporada e  é com eles que teremos de trabalhar e resolver os problemas. A comissão precisa resolver junto com o grupo”, disse Leomir. 

Na avaliação do auxiliar, a equipe colorada fez um bom início de jogo, mas sentiu o gol de empate da equipe carioca: “Até acho que começamos bem o jogo, com posse de bola, dinâmica, aquele negócio todo. Fizemos o gol. Melhorou, mas depois o Fluminense ficou com a posse, mas sem chegar no primeiro tempo. No segundo, estávamos melhores antes de tomar o gol. Acho que até estávamos com mais chance de fazer o segundo, mas não tivemos oportunidade […] Depois do gol, a coisa não ficou legal. Os jogadores sentiram o gol olímpico. Fazia tempo que não via. Isso desarrumou o time e não conseguimos acertar. Os jogadores entraram com muita disposição, mas não ocorreu para nós”.

Leomir contou que a decisão de escalação e até mesmo as trocas passaram por Abel Braga antes da partida. Os dois, juntamente com Osmar Loss, já haviam preparado situações para cada substituição, menos a de Rodrigo Dourado, que saiu com dores no joelho. “Nas trocas, conversamos antes do jogo com o Abel o que poderia ser feito. Em relação ao Marcos Guilherme, entrou também o D’Alessandro. Estávamos perdendo. O Johnny entrou porque o Dourado estava sentindo uma dor no joelho. Depois entrou o Yuri, que fez o gol contra o América-MG. Estas foram nossas opções. As substituições foram feitas em conjunto com o Abel e o Osmar, que estava comigo no banco”, explicou.

Com a derrota, o Inter manteve os 36 pontos, mas caiu para o quarto lugar no Brasileirão. Na próxima rodada, o colorado enfrenta o Atlético-GO. A partida será disputada no sábado, às 21h, no Estádio Olímpico, em Goiânia. Antes, no entanto, o time foca na Libertadores. Na quarta-feira (25), o Inter entra em campo pelas oitavas de final, contra o Boca Juniors, às 21h30, no Beira-Rio.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Inter perde para o Fluminense e alcança marca de cinco jogos sem vencer
Alessandro Barcellos, candidato à presidência do Inter, fala sobre projeto de disruptura: “Fazer mais com menos”
Deixe seu comentário