Aguirre fala sobre mudanças no elenco para 2022: “Acho que é normal, Inter precisa se renovar”

Diego Aguirre falou em entrevista coletiva após a derrota diante do Atlético-GO por 2 a 1, no Beira-Rio

Foto: (Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

O Inter bem que podia encaminhar sua vaga para a Copa Libertadores nessa segunda-feira (07), porém, a derrota para o Atlético-GO complicou bastante o objetivo para a última rodada. Após a partida, o técnico Diego Aguirre falou em entrevista coletiva.

Abatido com a vitória que sofreu em apenas três minutos, o treinador uruguaio analisou que a temporada foi turbulenta, tendo em vista que chegou em um momento difícil do clube, onde o time não correspondia mais no comando de Miguel Ángel Ramirez. “Por um momento, o time mostrou coisas boas, mas não conseguimos manter o nível”, comentou.

A derrota incomodou muito os torcedores colorados na partida, que não gostaram da atuação do time. Aguirre disse compreender as vaias após o fim da primeira e da etapa final da partida. “A responsabilidade é compartilhada entre todos. Ao mesmo tempo que todos são responsáveis quando ganhamos, o mesmo acontece quando perdemos”, ressaltou.

Diego Aguirre assumiu a culpa pelo péssimo momento. Colorado perdeu as últimas quatro partidas em cinco, porém, o treinador uruguaio exaltou a felicidade em estar treinando o Inter, tendo em vista que é cogitado para assumir a vaga de técnico na Seleção Uruguaia. “Não é o momento de falar sobre o futuro, teremos esse momento”.

Questionado sobre a reformulação do elenco para 2022, Aguirre concordou que o colorado necessita de novos ares. “Acho que é normal, Inter precisa se renovar. Ninguém pensa diferente. A diretoria pensa assim, nós também. Mas temos que esperar acabar a temporada. Queremos fazer um jogo bom na quinta”, definiu.

Além das vaias, a torcida também cantou “time sem vergonha” e “Paixão tem razão”, se referindo ao áudio vazado do ex-diretor da preparação física do clube, Paulo Paixão. Apesar de evitar usar como desculpa, Aguirre admitiu pela primeira vez que o fator gerou desconforto internamente. “Aconteceu, foi um momento ruim. Agora temos que deixar lara trás. Foi uma situação difícil, que pode ter afetado o funcionamento do grupo”, completou.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Inter perde de 2 a 1 para o Atlético-GO e chance de classificação para a Libertadores fica mais distante
Vice de futebol do Inter diz concordar com Taison e promete reformulação do elenco para 2022
Deixe seu comentário