A diretoria gremista concedeu uma entrevista coletiva após ajuizar reclamação na Conmebol

Na manhã desta quinta-feira (1º), um dia após ajuizar na sede da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) uma reclamação contra o River Plate por participação no descumprimento da punição sofrida pelo treinador, Marcelo Gallardo, o presidente gremista, Romildo Bolzan, concedeu entrevista coletiva no auditório da Arena para esclarecer o processo desenvolvido pela diretoria do clube e seu corpo jurídico no intuito de buscar aquilo que acredita ser o justo e o correto.

Bolzan agradeceu a equipe de advogados pelo empenho na construção da linha de trabalho apresentada à Conmebol e fez questão de destacar que de nada tem a ver com a má utilização do VAR (árbitro de vídeo), que validou o gol de mão marcado pelo time argentino. O mandatário tricolor salientou que o clube tem soberania para procurar o cumprimento das regras estabelecidas.

Resumidamente, disse que o Grêmio tem soberania para buscar a lisura e a dignidade na competição. Que estão em jogo valores muito mais profundos do que o resultado. Estão em em jogo a moralidade do futebol, a dignidade do campeonato e a honra da própria Conmebol.

Bolzan revelou que o Grêmio tem todas as imagens do trajeto do treinador desde a saída da cabine onde estava até a chegada ao vestiário no intervalo de jogo e que não foi uma decisão deliberada do treinador, que agiu com requintes de deboche e desrespeito com a Conmebol, mas o regulamento do código disciplinar da entidade foi infligido com a anuência e conivência do River Plate.

Para o presidente gremista, o River teria time para vencer o Grêmio dentro de campo e não precisava usar deste artifício de conduta que não tem mais espaço no futebol.

No final, Romildo Bolzan se disse confiante na decisão que seria tomada na tarde de sábado (3), na sede da Conmebol, em Luque (Paraguai), mas foi adiantada para às 11h desta sexta-feira (2).

A coletiva desta manhã contou também com as presenças do CEO, Carlos Amodeo; do diretor jurídico, Nestor Hein; do diretor adjunto jurídico, Leonardo Lamachia; e do executivo de futebol, André Zanotta.

Voltar Todas de Esporte

Compartilhe esta notícia:

Após polêmica com técnico suspenso do River Plate, o Grêmio vai à Conmebol para pedir pontos e vaga na final da Libertadores
Com três jogadores suspensos, o Inter já esboça o time que receberá o Atlético-PR neste domingo
Deixe seu comentário