Zizito é o nome escolhido para mascote da Copa América 2019


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal

Com 65% dos votos, Zizito foi o nome escolhido para batizar a mascote da Copa América, que começa no Brasil em junho deste ano. Os fãs que participaram das votações promovidas nas redes sociais da competição escolheram o nome que homenageia o brasileiro e ex-jogador de futebol Zizinho. A outra opção, Capibi, era uma exaltação aos povos indígenas da América do Sul e teve 35% dos votos. O nome do novo mascote é simbólico pois Zizinho é, até hoje, o artilheiro máximo da Copa América – juntamente com o argentino Norberto Méndez -, tendo marcado 17 gols. Já que em espanhol o sufixo “ito” é usado para a forma diminuitiva, chegou-se ao nome “Zizito”.

“Para explicar aos mais jovens o que significou e a grandeza do Zizinho na história do futebol, basta dizer que ele é o ídolo do Pelé. Os fãs de futebol do mundo inteiro, sem dúvida, fizeram uma excelente escolha, que tem tudo a ver com o futebol brasileiro, sul-americano e mundial. E foi uma opção difícil, porque Capibi, uma homenagem aos indígenas, era outra excelente opção”, festejou Thiago Jannuzzi, Gerente Geral de Competição do Comitê Organizador Local da Copa América de 2019. Hugo Figueiredo, Diretor de Competições de Seleções da Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) comentou que “o nome escolhido pelos fãs do futebol combina a paixão pelo futebol, a história da nossa Copa América, a alegria e nobreza da nossa mascote. O Zizito não será apenas a imagem da CONMEBOL Copa América Brasil 2019, mas também trará diversão, ternura e alegria aos torcedores que presenciarão um torneio único e histórico”.

A inspiração para a escolha da capivara como mascote veio da fauna sul-americana. Dos animais mais amigáveis e presentes no continente, o mamífero é conhecido por ser o mais sociável e por conviver, pacificamente, com outras espécies ao seu redor. Desde que foi anunciada como mascote, na última sexta-feira (5), a capivara Zizito já percorreu vários pontos turísticos do Rio de Janeiro, uma das cinco cidades-sede. Foi às praias de Copacabana e Ipanema, à Lagoa Rodrigo de Freitas e se emocionou ao ser festejada no gramado do palco da final da Copa América, o Maracanã, em jogo do Campeonato Carioca entre Flamengo e Fluminense. Zizito também conheceu o Museu da Seleção Brasileira, recepcionada pela mascote da Seleção, o Canarinho.

Comentários

>