Romildo admite queda caso Grêmio não consiga somar pontos necessários: “É justo”

Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

O gol de empate no finalzinho foi um banho de água fria para o Grêmio. Uma vitória em Itaquera, deixava o time gremista com a moral alta para sonhar em escapar da zona do rebaixamento na última rodada. Apesar disso, o clube gaúcho ainda não está matematicamente na Série B em 2022. Romildo Bolzan Jr. falou em coletiva após a partida.

Com apenas uma rodada para terminar o Campeonato Brasileiro, independente da permanência ou não na primeira divisão, o Grêmio já tem que repensar algumas questões para a próxima temporada, principalmente no âmbito financeiro. “Não temos o que fazer agora. Vamos ver o que irá acontecer amanhã, nos próximos jogos, e aí decidir o que vamos fazer. Não vou fazer nenhuma avaliação pública sobre isso”.

Questionado sobre alguma ajuda financeira para os clubes que possam atrapalhar os concorrentes diretos na briga para evitar o rebaixamento, Romildo Bolzan negou qualquer possibilidade de incentivo. “Não pensamos nisso. Sei o que todos os times tem seus objetivos muito claros. Então, não trabalhamos com esta hipótese”, respondeu o presidente.

Apesar do tricolor sonhar em permanecer na Série A, o Grêmio respira por aparelhos. Sem acreditar muito na recuperação do clube gaúcho, Romildo respondeu: “O Grêmio sempre quis sair dessa. Tivemos diversas oportunidades para deixar o Z-4, e não conseguimos. Se não fizemos os pontos quando precisávamos, então é justo caso ocorra a queda”.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Vagner Mancini não joga a toalha e admite: “Enquanto há esperança, nos vamos lutar”
Inter x Atlético-GO: Escalações, momentos, arbitragem e transmissão
Deixe seu comentário