Renato reclama de pênalti não marcado e critica VAR: “Eu não aguento mais nadar contra maré”

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Após a derrota por 2 a 1 para o Santos, na Vila Belmiro, o técnico Renato Portaluppi não poupou críticas em relação à  não marcação de pênalti, em um lance no segundo tempo, quando a bola toca no braço do lateral santista Felipe Jonatan. Na visão de Renato, o árbitro do VAR, Wagner Reway deveria ter chamado o árbitro em campo, Braulio da Silva Machado, para avaliar o lance e tomar a decisão sobre a penalidade, mas isso não aconteceu. “Eu não aguento mais nadar contra maré. O árbitro do VAR tem que parar de decidir o que é pênalti ou não. Alguns (times) estão sendo ajudados e outros prejudicados. Tem que chamar o árbitro do jogo para ir lá decidir. Da mesma forma que chamou nos pênaltis legítimos do Santos”, declarou o comandante gremista.

O lance a que Renato se refere ocorreu aos 19 minutos da segunda etapa, quando Orejuela recebeu pela direita e cruzou na área. A bola bateu no braço de Felipe Jonatan, mas Braulio Machado viu e não marcou o pênalti. Seguindo o protocolo, o VAR fez a revisão e não chamou o árbitro de campo para avaliar o lance no monitor. “Hoje estou aliviando nas críticas. Na próxima, vou pegar pesado. O Grêmio foi prejudicado de novo pelo VAR. Por que não chamou o árbitro do jogo? Se tem a dúvida, tem que ir ver”, seguiu Renato.”

 

“Não é possível um lance daqueles, braço aberto, como que não é pênalti? O árbitro de vídeo fala que não foi e fica por isso mesmo. Trabalhamos a semana todo e somos prejudicados por um lance. Aí não dão entrevista, ficam dentro da CBF e danem-se os treinadores, os clube, os árbitros. Daqui a pouco vai ser outro. Não conseguem definir uma regra. Tira o árbitro do jogo, se é o vídeo que decide tudo” (Renato)

 

Sobre suas escolhas na escalação da equipe que iniciou a partida, Renato explicou a opção por Cortez na lateral esquerda, deixando Diogo Barbosa, que fez uma boa partida contra o Coritiba, no banco. ”Eu tenho procurado trocar em cada jogo nas laterais, porque temos jogo a cada 3 dias, isso faz com que o jogador fique muito cansado. Estamos tendo muito cuidado para não perder mais ninguém”.

Além disso, ainda sobre as escalações, o técnico surpreendeu ao escalar Thaciano no meio de campo, deixando na reserva Maicon: “O Thaciano é um jogador que tava afastado pois estava sendo negociado com o Santos. Mas agora voltou, ele tem nós ajudado. O Maicon eu tenho conversado para retomar o ritmo de jogo”, finalizou.

Com o resultado, o Grêmio caiu para a 14ª colocação, com 14 pontos. O próximo confronto é contra o Botafogo, em casa, na quarta-feira (14), às 19h15.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Com gols de Marinho, o Grêmio perde para o Santos por 2 a 1 no Campeonato Brasileiro
Janela abre nesta terça e Grêmio começa busca por reforços
Deixe seu comentário