Renato critica Conmebol e dispara contra o VAR: “Grêmio foi roubado”


Por: Valéria Possamai,

As explicações para a eliminação para o River Plate nesta terça-feira, tiveram como foco a atuação do árbitro de vídeo. Em entrevista coletiva após o confronto, o técnico Renato Portaluppi fez fortes criticas a atuação do VAR e afirmando que o tive foi “roubado”.

“Eu não falo de arbitragem, mas é inaceitável o que aconteceu neste jogo. Não vou culpar o árbitro da partida, mas é inaceitável o árbitro do VAR não chamar ele para rever o lance”, afirmou o comandante fazendo referência ao primeiro gol dos argentinos. 

“Grêmio só não está classificado por causa do VAR. Se funciona, eu estaria sorrindo, a torcida feliz, e o Grêmio na final da Libertadores. Estaria tudo certo. O Grêmio foi roubado. Acho que o lance não tem dúvida. Será que era o Stevie Wonder (cantor cego) não veria? Vendo o jogo naquela cabine, como o cara não vê, com aquele monte de câmera, que o jogador faz o gol com o braço? Será que ele vai dormir hoje por causa disso? Acho até que vai,” disparou o treinador gremistas.

As fortes reclamações também foram direcionadas à Conmebol. Nas palavras de Renato, se trata de “desrespeito” da entidade com clube, que permitiu a entrada do técnico do River, Marcelo Gallardo, que estava punido, ao vestiário do time.

“É uma desmoralização da Conmebol. No mínimo, teriam que ter tirado o treinador do vestiário. Depois vocês perguntam como eles (River) mandaram a escalação. Junta tudo isso com a palhaçada do VAR, faz uma salada e vê no que vai dar. Amanhã, a Conmebol suspende o Gallardo por 100 dias, e o River está na final. Eu queria estar suspenso por 200 dias e na final. É uma humilhação da Conmebol, foi um desrespeito ao Grêmio “, criticou Renato Portaluppi.

Comentários