Real vence nos pênaltis, e conquista a Liga dos Campeões


Por: Kalleb França, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal

O Estádio San Siro presenciou uma das maiores partidas já disputada em seu gramado. Atlético de Madrid e Real Madrid fizeram uma final de Champions à altura da história do estádio milanês. Após o empate em 1×1 no tempo normal e na prorrogação, o Real Madrid venceu nos pênaltis por 5×3 . Juan Fran desperdiçou para os colchoneros, e Cristiano Ronaldo, fez o gol que rendeu o 11º troféu da liga para o time merengue.

 

Primeiro tempo

 

A partida começou nervosa. Ambas as equipes se preocuparam em se anular durante os primeiros minutos. Aos 6′ Bale cobrou uma falta pelo lado direito de ataque do Real Madrid, Benzema tocou e o goleiro Oblack fez uma grande defesa. Aos 15′ a jogada se repetiu, porém pelo lado esquerdo. Em nova cobrança de falta, Kross cruzou Bale, na entrada da área, cabeceou e Sérgio Ramos, impedido, tirou do alcance do goleiro. Estava aberto o placar. 1×0 para o Real.

O jogo continuou nervoso, o Atlético não conseguiu criar grandes chances para o empate enquanto o Real crescia e indicava que iria ampliar o marcador antes do final da primeira etapa. A marcação do time de Simeone, parecia fora do lugar e os torcedores colchoneros torciam para que o filme do ano passado não se repetisse. O final do primeiro tempo chegou, e os merengues saíram vencedores.

 

Segundo tempo

A segunda etapa foi totalmente diferente da primeira. O Atlético de Madrid adiantou a sua marcação e foi pra cima do Real. Sem deixar de marcar forte, logo no primeiro minuto Fernando Torres recebeu dentro da área, e recebeu a carga de Pepe, sem força o suficiente para que fosse marcado o pênalti. Mas foi marcado. Griezmann chutou forte e a bola explodiu no travessão. Os colchoneros continuaram atrás do placar. Mas em nenhum momento desistiram de atacar.

A recompensa pela insistência do Atlético no ataque  veio aos 33′ da etapa complementar. Em cruzamento de Juan Fran, Carrasco colocou pra rede. O empate, deu novo ânimo aos colchoneros, que sem pensar duas vezes, buscaram a vitória até o fim da etapa complementar. Os 90′ regulamentares se encerraram e a partida seguiu para a prorrogação.

 

Prorrogação

 

Na prorrogação, o Real Madrid voltou a crescer, e durante os dois tempos pressionou o rival em busca de um gol que pudesse impedir que a decisão fosse para as penalidades. Cristiano Ronaldo, mal na partida, sequer conseguia correr de tão cansado.

Com o Atlético se defendendo e o Real tentando vencer o cansaço para atacar, a prorrogação se encaminhou para o final com mais chances para o Real Madrid. Porém, sem que nenhuma equipe conseguisse desempatar, a decisão se encaminhou para os pênaltis.

 

Pênaltis

 

O título  foi para as mãos do Real Madrid, após Juan Fran desperdiçar sua penalidade. Cristiano Ronaldo, que não teve boa atuação durante a partida, foi o responsável pela cobrança decisiva. O português, não titubeou e chutou forte e preciso fora do alcance de Oblak.

A equipe do Real Madrid, conquistou assim sua 11ª “Orelhuda” como é chamada a taça da maior competição do futebol mundial de clubes.

Comentários